Book* Dom Casmurro

Hi pessoaal! Hoje posto minha primeira resenha a respeito de um livro! \o/ Eu sou viciada em leitura e como já disse, ler é a coisa que eu mais amo fazer, então, vocês terão muuitas resenhas ainda!
Eu li muitíssimos livros e  vou elaborar mais tarde, alguns posts sobre eles.Mas, por ora, publicarei resenhas acerca
Bento e Capitolina -Microsérie Capitu (Globo)
das obras obrigatórias dos vestibulares da UNICAMP e da USP, porque como já sabem, eu vou ter que fazer a segunda fase da primeira citada e vai ser beem complicada pelo que eu andei pesquisando, estou ferrada *O*
Então, como diriam nossas avós: matarei dois coelhos com uma cajadada só (que coisa mais maldosa, matar
coelhinhos , rsrs... e ainda por cima, esse é o Ano do Coelho de acordo com o calendário chinês \o), estudarei e alimentarei o blog ao mesmo tempo, uhú#
Boom, então... a lista completa pode ser conferida (AQUI). Vou tentar fazer resenhas de todos estes livros ;)
Começarei , pelo meu livro favorito, o The Best na minha opinião da Literatura Brasileira.Aliás, ele foi o segundo livro nacional que li na vida (o primeiro foi Reinações de Narizinho Own#).
Muitos tem uma ideia errada sobre tal obra, ela não é chata..., é incrível, eu ameei.
E considerando que eu tenho preferência para a Literatura Estrangeira (com muuita ficção), essa opinião é relevante.
Dom Casmurro é um dos livros mais famosos do Brasil e vocês entenderão o porquê.
Escrito pelo meu ídolo Machado de Assis (HAHA Team Machado rs), há muuito tempo atrás, especificamente no ano
de: 1899 (Oo)
*A história: A trama é contada sob os olhos do próprio Dom Casmurro, cujo nome é Bento Santiago (Bentinho para os

mais chegados rs). É ele quem resolve escrever um livro sobre sua vida, pois já em idade avançada começa a
relembrar tudo o que já viveu, uma tremenda nostalgia. **NARRADOR EM 1ª PESSOA**
O protagonista começa a ter esses flash backs, pois tem dentro de si, uma dúvida cruel sobre seu passado o
persegue:
SUA ESPOSA, CAPITU, O TRAIU OU NÃO? <-- esse é o grande desafio que Machado propõe á você leitor..., será

que você consegue descobrir a verdade? Lendo o livro , nos tornamos investigadores.... pistas são dadas e cabe á
nós no final, respondermos a pergunta.
Desta forma, Bentinho começa a contar sua vida desde a infância...em que sua mãe religiosa fez uma promessa
(muito louca) de fazer o menino padre.
Capitu é vizinha de Bentinho e os dois são apaixonados um pelo outro, pretendendo assim , casar no futuro.
Porém, a dita promessa é um empecilho para a realização desses planos.
Como toda criança, os dois tem uma imaginação muuito fértil (HAHA eu tenho até hoje), e bolam todo um esquema
para dar um fim nessa ideia de tornar Bentinho, um padre.
A partir daí, se desenrolam vários acontecimentos surpreendentes e intrigantes que vão dando pistas ao leitor sobre

a personalidade de Capitu e Bentinho .
Bento e Capitu depois de muuuito sufoco conseguem concretizar o matrimônio e vivem lindos dias.
Mas.... sempre tem que surgir uma terceira pessoa ¬¬'
Escobar, é o indivíduo em questão, ele é o melhor amigo (seráá??) de Bentinho, os dois se conhecem na escola.
Sempre presentes um na vida do outro, os dois melhores amigos tomam seus próprios rumos... Bentinho casa-se

com Capitu e Escobar com Sancha (amiga de Capitu). Tudo lindo e maravilhoso ... até que a coisa começa a pegar
fogo , rs.
A esposa do protagonista, dá a luz á Ezequiel e tempos depois Escobar morre. É durante o enterro deste que
 Bentinho começa a desconfiar da traição, pois percebe o sofrimento intenso de Capitu diante do cadáver dele, e

mais para frente, começa a observar semelhanças marcantes entre o filho e o amigo.
Desconfiado do adultério, Bentinho vive em conflito consigo mesmo (não, ele não vê no espelho se os chifres estão

crescendo rsrsrs). Ele fica tão neurótico em relação á isso que chega a planejar o assassinato da mulher e do filho e
seu suicídio *O* ... maas, ele não tem coragem, pois não é tolo. (Gente, existe uma GRANDE diferença entre
Machado de Assis
coragem e tolice).
Finalmente, Bentinho e Capitu se divorciam, ela vai para a Europa com  o pequeno Ezequiel e Bentinho fica entregue
ao próprio drama.
No final de tudo, Ezequiel e Capitu falecem e  a única coisa que não morre, é a dúvida (maluca) do Bentinho.
*** E AÍ, SERÁ QUE A CAPITU TRAIU MESMO O BENTINHO?????Querem saber? Na minha opinião ela não o traiu..., o protagonista tem sérios problemas relacionados ao ciúme (ele é
meio doido rs), ficou obcecado com essa história de traição, cego pela inveja e insegurança.
Tanto é que chegou a idealizar, matar sua própria família!!!!!!!
A Capitu tem sim, olhos de cigana oblíqua e dissimulada, mas não se pode julgar o livro pela capa.
Tem que se considerar que o livro foi escrito sob o ponto de vista do Bentinho, que acredita na ideia de que foi

Bentinho idoso  
mesmo traído, e é nossa a função de descobrir se ele está mentindo ou não.
A investigadora Thay, acusa-o como culpado! Rs
Maaaas, a resposta depende de cada um... o que vocês acham hein?
Várias pessoas do mundo inteiro buscam a verdade, mas só o Machado (no túmulo ¬¬') pode responder.
Dizem, que a cada vez que você lê, suas ideias mudam. Eu já li 3 vezes e continuo com a mesma opinião (U_U)

O mais legal do livro, é que o narrador conversa diretamente com a gente! Você sente como se ele conhecesse você
(coisa do Machaadoo, thebest#). Comprovem vocês mesmos, com esse trechinho:
"Abane a cabeça, leitor; faça todos os gestos de incredulidade. Chegue a deitar fora este livro, se o tédio já não o
obrigoua isso antes; tudo é possível. Mas, se o não fez antes e só agora fio que torne a pegar do livro e que o abra na
mesma página, sem crer por isso na veracidade do autor." (Capítulo XLV- Abane a cabeça, leitor )
  HAHA, esse Bentinho é doidão, ele sabe... que a maioria dos leitores tem pressa em terminar o livro e não gostam

Uhú, Team Machado \o

de lenga-lenga, por isso... sempre que pode, pula um capítulo, resume alguma coisa, fala a coisa nalata#
Ele nos compreende, rsrs, e nessa parte eu tinha abanado a cabeça mesmo! Rs

O livro tem 148 capítulos (MEU DEUS, NÃO VOU LER MAIS!) parem com isso , rs, não se assusteem! São capítulos
bem curtos, Machado é que quis dividir em tantos pedaços.
*** Sobre os aspectos estéticos do livro:

Nas provas e vestibulares, muitas vezes é pedido alguma coisa sobre: Foco narrativo, personagens, tempo, espaço
entre outros.., então vou passar uma ficha aqui para facilitar a vida de vocês :)
* FOCO NARRATIVO: 1ª Pessoa (como eu já falei e todo mundo sabe, rs)

* TEMPO: Segue ordem cronológica em algumas passagens, porém... mistura passado e presente, afinal o Bentinho
velho (velho nãão, rs, idoso) é quem está relembrando coisas sobre o Bentinho jovem.
* ESPAÇO: Toda a história se passa no Rio de Janeiro *-* No perído em que o era a capital do Império, sede da
oligarquia cafeeira do Vale do Paraíba sustentado na mão-de-obra escrava.
* PERSONAGENS: São descritos de modo funcional, ou seja, a partir de suas características físicas ( que nem as
"Olhos de Ressaca"
candidatas á Miss, nos concursos rs) Ex: Capitu ---> "criatura de 14 anos, alta, forte e cheia, apertada em um vestido
de chita, meio desbotado. Os cabelos grossos, feitos em duas tranças, com as pontas atadas uma à outra, à moda
do tempo,... morena, olhos claros e grandes, nariz reto e comprido, tinha a boca fina e o queixo largo... calçava
sapatos de duraque, rasos e velhos, a que ela mesma dera alguns pontos".
* Tem muitas outras personagens que merecem destaque durante a leitura, cada figuura!
*ARTIFÍCIOS DE LINGUAGEM: o Machado adorava usar em seus livros, a Metalinguagem (oi, o que é isso?) É fácil

pessoal, metalinguagem é quando o próprio narrador nos faz refletir e analisar sobre o que está sendo narrado, tanto
é que o Bentinho quer explicar tudo, o porque do título do livro, o que o levou a escrever e tal.Ele usa também:
-Citações, comparações, humor, linguagem de múltiplos sentidos (ambígua).
*ESCOLA LITERÁRIA: Dom Casmurro foi escrito durante a vigência do Realismo , PORÉM... a obra não se encaixa

perfeitamente em tal, pois o Machado (não disse que ele era demaais), tinha um estilo único que ultrapassava as
Bentinho e Capitu na infância, fofs
características do Realismo. Ele gostava de incrementar a obra com coisas interessantes e inusitadas, como :
conversar com o leitor, ao invés de ir para a frente da história, voltar para o início e muitas outras coisas legais!
Enfim, gente, espero que eu tenha ajudado, falei demais não é? Rs, é que eu me empolgo com livros interessantes
*-*
Leiam , vale a pena... não é chato como alguns outros livros brasileiros..., dê uma chance ao Bentinho, rsrs, ajude-o a
desvendaar o enigma ou então dê um "sacode" nele. Rs
* Links para estudo *
~* Análise COMPLETA da obra:
- Blog Pré- Vestibular.
- Passei Web
- Cola da Web
Ah e tem uma micro-série que passou na TV Globo, chamada : Capitu

XoXo, Thay ;*

2 comentários:

  1. Não diria que este livro é o The Best, mas é muito bom mesmo! Tenho problemas em classificar o que seria The Best pra mim! Colocar (just) um como o melhor... Entende a complexidade... Existem tantos... O que pode ser o The Best pra vc num primeiro momento, acaba se tornando o n.º 2 em um outro! Ou ainda pode cair no seu conceito quando vc fica a par de certa compreensão que não havia sido captada firstly!

    Então, prefiro dizer que é um dos melhores! ;P

    Gostei muito de sua resenha, apesar de ter resumido bem e esquecido de apresentar as provas pela ótica do Bentinho... Do jeito que vc disse, concordo que seja ele que devaneia... Mas acredito que Machado não tenha a resposta, na verdade, ele queria lançar todas estas dúvidas para seus leitores! Taí a graça de ser lembrado... Se este mistério tivesse sido respondido, sua obra não teria tanta repercusão no meio literário!
    Machado é que é esperto! ^.^
    Sim, ele é um dos the Best(s)! XD

    Ana P.

    ResponderExcluir
  2. Kkkkkk com certeza, é muito difícil classificar livros! Acho que eu não escrevi muito sobre a ótica do Bentinho, porque tenho a opinião formada de que tudo era fruto do ciúme dele :X rs
    Machado é o cara!! Por isso que "Dom Casmurro" tem sido lido há tanto tempo, sempre ficará o mistério, não há uma única verdade!

    ResponderExcluir