Books* A Princesinha - Frances H. Burnett

Aqui estou eu again, hoje estou inspirada! Como a semana vai começar e não vou ter tempo de postar, estou adiantando os posts agora, rs. E além do mais, devo aproveitar essa inspiração súbita \o
Agora, vou contar a vocês, quais livros dentre os que já li (confira a lista quase completa (AQUI), são na minha humilde opinião, os mais lindos.
Digo isto, no sentido de passar uma mensagem bela, emocionante e "pura".
Postarei um livro de cada vez e hoje para inaugurar, temos:
 A princesinha - Frances Hodgson Burnett
Certo dia, quando eu tinha uns 8 anos, meu pai me levou a locadora e escolheu um filme para nós dois assistirmos, um filme que ele achava muito bonito e queria que eu visse (aliás, meu pai me viciou em um monte de coisas, rs).
Simplesmente me APAIXONEI pela história, aquele filme ficara gravado em mim.
Até que, alguns anos depois, quando eu tinha uns 13 anos, enquanto era viciada na série O diário da Princesa da, THE BEST Meg Cabot, eu li logo no início do livro a seguinte citação:

O que quer que aconteça”, disse ela, “não pode mudar uma coisa. Se sou uma princesa em trapos e andrajos, posso ser uma princesa por dentro. Seria fácil ser princesa se eu estivesse vestida com tecido de fios de ouro, mas há um triunfo muito maior ser princesa o tempo todo, sem ninguém saber
A LITTLE PRINCESS
FRANCES HODGSON BURNETT
E, desta forma descobri que havia um livro no qual o filme tinha sido inspirado.

Por sorte, eu tinha A princesinha no meu CD de livros!
Então, devorei-o... Amei o livro tanto quanto o filme.
A mensagem é simplesmente linda!!!! Papai acertou quando fez com que eu conhecesse tal história.
A obra, narra a trajetória de  Sara Crewe, uma menina (de dez anos) rica que vive na Índia, vivendo do bom e do melhor. Que, após um imprevisto, precisa ser levada para Londres de modo a estudar/morar em um colégio interno, enquanto o pai tão amado por ela, é convocado para a guerra, já que este é um capitão do Exército.
A relação dela com o pai é tão linda e intensa! Assim como a minha era com meu querido pai. A menina o ama demais e é realmente triste ver a cena de despedida dos dois. Antes de ir embora, o pai da menina sai às compras com a filha e compra várias roupas, brinquedos e sapatos, e também a sonhada boneca que a garota tanto queria para ela abraçar, quando sentir saudades. 
No começo, é difícil a adaptação de Sara na escola, junto com as demais colegas, mas ainda assim, a menina tem vários privilégios, muito luxo e cuidado. Apesar de ter tudo o que queria, Sara não era esnobe, arrogante e metida... , pelo contrário, a menina era generosa e tinha um coração do tamanho do mundo! O que mais me admira nela, e a imaginação tão poderosa que tem! Ela conta as mais criativas histórias para suas colegas  E ADORAVA BRINCAR DE "faz-de-conta", assim levava  as amigas até Reinos Fantásticos, com personagens fantásticas também.
Conquista amizades e passa à ser admirada por algumas pessoas, porém, é claro que também acaba atraíndo inimizades (inveja mata, rs), como a da nojentinha Lavinia :P
Dá raiva das coisas que essa menina apronta com a Sara, rs, mas a "princesinha" jamais desce do salto e age como uma verdadeira princesa mesmo! Ele ensina a todas as meninas, que ser uma princesa é muito mais do que ter um rosto bonito, é preciso ter um bom coração, saber fazer justiça, ter educação e acima de tudo amar ao próximo.
(Os ensinamentos de Sara são utilizados pela Meg *-* , em cada um dos livros de O diário da Princesa, há uma citação do livro A princesinha *-*).
É muito bonito ver, que Sara se preocupa com a pequena Becky (da sua idade, mas é negra e pobre) que é a escrava da escola. Sempre tenta de alguma forma, ajudar a menina. *-*
Porém, uma tragédia acontece... o pai de Sara morre e a menina torna-se pobre!
A garota então, torna-se igual à Becky..., empregada sem direito à nada, além de pão seco, uma roupa (na verdade, um pedaço de pano) e um aposento habitado por ratos!
As duas, passam fome e frio.... Sara, mesmo assim, ainda age como uma princesa e mostra que para ser uma, você não precisa ter luxo, o que de fato importa, são as atitudes honrosas.
Eu detesto a diretora malvada do internato, ela é malvada demais!
O que salva Sara de cair na depressão.., é sua poderosa imaginação, que a sustenta nos dias difíceis.
Ela imagina que é uma princesa prisioneira que logo será resgatada. *-*
É emocionante a maneira como a menina age e a amizade que cresce entre Sara e Becky.
Mesmo diante de tamanho obstáculo, a princesinha consegue manter acesa a esperança e a nobreza.
Até que certo dia, Sara avista pela janela, o vizinho da escola, um indiano (muito misterioso) que tem uma macaquinho como bichinho de estimação.
E assim, passado algum tempo, a menina e a amiga acordam e se deparam com um delicioso banquete, roupas confortáveis e até mesmo pantufas! As duas se divertem muito, a cena no filme é linda!
Vivem de fato, um dia de princesas.
Mas, chegando perto do final... a diretora malvada acusa Becky e Sara de serem ladras e chama a polícia para capturá-las...
Sara se recusa a entregar-se e assim, comete a loucura de pular para a casa do vizinho.
Chegando lá... acontece uma coisa surpreendente (que não vou contar, haha) e o final é simplesmente MA-RA-VI-LHO-SO! PERFEITO! *-* 
Gente, de verdade, esse livro/filme precisa ser lido/visto!!! É um dos meus preferidos!
Emocionante, cativante, inspirador... traz uma mensagem incrível para nós.
Mostra que mesmo não tendo tudo do bom e do melhor, quem tem um bom coração e fé, jamais é desamparado, sempre será salvo.
E que o dinheiro não vale nada, o que vale é o caráter e o Amor.
Deixo aqui para vocês, algumas das frases que a Meg coloca nos livros de Princess Diaries, que ela tirou do livro aqui resenhado *-* 
                      ~*~

"Quando as coisas estão horríveis — simplesmente horríveis — Concentro-me
com toda força na ideia de que sou uma princesa.
Digo a mim mesma:
“Sou uma princesa.”
Vocês não imaginam como isso ajuda a superar os obstáculos da vida." 
       ~*~

"— Um dos Fingimentos” de Sara é que ela é
uma princesa — disse Jessie. — Ela brinca disso
o tempo todo, até na escola. Ela quer que
Ermengarde também seja uma, mas Ermengarde
diz que é muito gorda.
— Ela é muito gorda — disse Lavinia.
— E Sara é muito magra.
— Sara diz que não, isso não tem nada a
ver com a sua aparência ou suas posses. Só tem a
ver com o que você pensa, e o que
você faz — explicou Jessie."
            ~*~


“Se eu fosse uma princesa”, murmurou ela, “eu poderia distribuir donativos à população. Mas
mesmo que eu seja apenas uma princesa de mentira, posso inventar pequenas coisas para fazer para às pessoas. Vou fingir que fazer coisas para as pessoas é como distribuir donativos.”                                              
  ~*~ 

"Ah, sim, vossa alteza real," ela disse. "Somos princesas, acredito. Pelo menos uma de nós é."
Sara sentiu o sangue subir para o rosto. Por pouco conseguiu se segurar. Quando se é princesa, você não tem ataques histéricos.
"É verdade," ela respondeu. "Às vezes, eu de fato finjo ser princesa. Finjo ser princesa para tentar me comportar como se fosse."
Thay: HAHA, sigo à risca essas frases *-* 
Adoro quando a Sara mostra para a gordinha Ermengarde que ela pode ser sim princesa !
E essa última frase, haha, nossa, às vezes penso: Sou uma princesa! Para conter minha vontade de dizer poucas e boas para algumas pessoas.



Deixo aqui o trailer do filme (infelizmente, não achei legendado, nem dublado :/ :
~* LINKS:
- + Informações sobre o filme, o diretor deste é o mesmo de Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban *-*  (AQUI)
- Série completa de O diário da Princesa (AQUI)
- Livro A princesinha, Frances é autora também de O Jardim Secreto, do qual também farei resenha *-*  (AQUI)

Leiam gente, é muito bom, vocês não vão se arrepender! *-* Parece que meu pai é vidente, rs, pois, nossa história se assemelha com a da Princesinha, espero que o nosso final seja tão feliz quanto ao de Sara e seu pai *-* Toda vez que vejo o filme, lembro do meu pai amado... acreditam que certa vez,  em um dia próximo ao meu aniversário desejei tanto que este filme passasse na TV, mas era muito improvável que isso acontecesse, NUNCA tinha passado e o filme é um pouco antigo... Mas não é que no dia do meu aniversário ligo a TV e vejo o filme passando!!! Deus é demais ;)
P.S: Ah se quiserem, podem fazer comentário no blog, ok? Quer dar sugestão, pedir algum post, resenha... deixa um comentário ou manda um e-mail (AQUI), fico muito feliz quando descubro que há pessoas que gostam do blog e leem o que eu escrevo, rs. Não me deixem Forever Alone!! 

XoXo, Thay ;*




4 comentários:

  1. Nossa, eu via tantooooo esse filme qndo pequena kkkkkkk
    Sempre gostei dele... é uma história linda *-*

    ResponderExcluir
  2. Filme encantador!!! Pessoas como Sara são raras hoje em dia!!!

    ResponderExcluir