Real Life* Day at the Museum

Hi again! Conforme prometido, vou contar o meu sábado para vocês (:Levantei bem cedo (por mais que tenha ido dormir tarde, às 3 horas da manhã, rs --super empolgada, depois da aula de Latim ♥), tomei um café-da-manhã reforçado: comi pão integral de grãos com requeijão (sou a favor da alimentação saudável ,rs \o) e tomei um café-com-leite quentinho, feito pela mom *-*
Fui caçar uma roupa para vestir, arrumei todas as coisas para ir ao passeio aos Museus junto com a Pam, verifiquei meu e-mail e redes sociais (rs, vício, preciso me manter informada acerca dos assuntos que dizem respeito ao meu mundo, rs) e rumei para o ponto de ônibus com destino à Campinas.
Levei comigo minha sister Thay (é Thay também, rs, her name is Thayná), afinal quero incentivá-la com a cultura. Para quem não sabe, nós do curso de Letras, da Unicamp, devemos participar de atividades científico-culturais, por isto, a ideia de visitar os museus hoje.
Fui quase o caminho inteiro, lendo Diários do Vampiro (01) enquanto a Thay lia um gibi da Turma da Mônica. 
A manhã estava fria, mas um pouco mais tarde o Sol raiava intensamente no céu de Campinas.
Andamos e andamos (quase nos perdemos, rs) mas chegamos ao Museu da Cidade de Campinas *-* 
O edifício é bem antigo, data de 1884 *O* , e é bem legal, lembra os filmes antigos da Idade Média *-* Adoramos. "A exposição denominada Campinas em Três Tempos, mostra através de vestígios do passado e do presente, momentos da história cotidiana da cidade princesa depois Meca republicana e hoje metrópole cosmopolita.
É uma Campinas Imperial com sua arquitetura ainda colonial construída sobre o suor do trabalho escravo que vê despontar sua vocação industrial.  
Campinas Industrial que recebe imigrantes para o trabalho nas lavouras e que, junto com os afro-brasileiros, contribuíram, não apenas para a industrialização da cidade, mas também para transformá-la em pólo de desenvolvimento tecnológico e cultural que nem sempre lhes favoreceu.
Campinas pós-industrial que ainda se beneficia de suas indústrias, de suas lavouras, mas que também gera tecnologia,  novos padrões culturais, que vivencia novos problemas: é o lixo mal aproveitado, é a concentração excessiva da renda que gera miséria, é a alta tecnologia convivendo com padrões tecnológicos atrasados."
Nesta, exposição vimos vários objetos e elétrodomésticos bem antigos (mais antigos que meu avô, rs) e desta forma viajamos no tempo *-* 
Posto aqui as fotos para vocês : 
Frente do Museu da Cidade


Pam, Becca, Thay e Thay , rs

Isto é uma vitrola *O* rs (caradelouca*)



Uma roca - A Pam teve a ideia de furarmos nossos dedos, kkk Bela Adormecida feelings!

Adorei esse fogão da 2ª metade do séc. XX, super estiloso


Máquina de escrever do início do século XX

HAHA, pasmem-se, isto é uma geladeira do início
do séc. XX *O* 

Máquina de Calcular inglesa de 1897 *O*  Super complicada 

Evoluímos MUITO até nossa atual calculadora

Calculadoras, de 1950 e 1920 respectivamente

Propaganda da geladeira *-* 

Vitrola da 2ª metade do séc. XX

TV  de 1970 

Relógios de 1930 e 1956 

Pasmem-se again, estas são câmeras de 1950 e início do séc. XX



Estação Cultura de Campinas 

Arquidiocese de N. Sra. de Conceição

Becca e Thay no Habib's, nham...

Pam e sua mom, no Largo do Rosário

Jardim do MACC

Biblioteca Municipal de Campinas

Becca e Thay, no jardim do MACC


A visita foi incrível, acredito que todos deveriam visitar este Museu, em algum dia da vida, vale à pena!
E o melhor (ou pior, rs), em frente ao Museu havia uma Livraria-Sebo, e lá fui eu me afogar no Universo dos Livros *-* Ahh, se eu pudesse tinha levado tudo, havia vários livros em ótimos preços. Mas acabei levando A Odisséia - Homero , por R$ 7,00 *O*
Ah e aproveito para agradecer o precioso presente que a Pam me deu: o Curso de Linguística Geral , de Saussure *--------* Há tempos que eu queria, afinal, é um livro fundamental para o curso de Letras.
Depois, andamos na R. 13 de Maio, que é a rua central do comércio de Campinas, vendo aquele turbilhão de pessoas e todos aqueles bens de consumo, tentadores, rs.
Depois, de comer algo no Habib's, fomos em direção ao Museu de Arte Contemporânea de Campinas (MACC). 
A exposição de lá , era muito louca @.@, rs, mas bem... arte contemporânea é estranha por natureza, rs. Havia obras interessantíssimas e criativas, mas sobretudo intrigantes. Adorei uma   feita com embalagens daquele queijo Philadelphia. *-* 
Cansadas, voltamos para casa. 
Foi um dia maravilhoso, que eternizo aqui no blog (:
E em breve, novos tours da dupla dinâmica Pam e Thay , rs \o

P.S: Quem quiser ver mais fotos, me adicione no Facebook AQUI
XoXo, Thay ;* 


Nenhum comentário:

Postar um comentário