Feelings* 20 dicas para ser mais feliz

Hi everybody!!! Ainda não consegui descansar direito, desde que cheguei de viagem haha.
Já devorei 182 páginas de Harry e seus fãs *O* Fiz uma faxina básica nas minhas tranqueiras coisas, preparei meu material para a volta às aulas de terça-feira e assisti TV, coisa que eu não fazia há tempos.
Falei com meu pai lindo ontem e isso me alegrou! Falando em alegria..., certa vez... quando eu estava na 7ª série, a minha professora de Língua Portuguesa Rosane (teacher maravilhosa por sinal), passou para a sala 20 dicas para ser mais feliz. Desde então, eu nunca mais esqueci aquelas dicas e uso-as em minha vida desde aqueles tempos.
Hoje resolvi procurá-las no Google e consegui encontrar (ainda as tenho no meu caderno da 7ª série *-*) de modo a compartilhá-las com vocês!!!
Espero que gostem e sempre sejam felizes!!! 


1. Veja o nascer do sol, pelo menos uma vez por ano.
2. Elogie três pessoas por dia.
3. Olhe as pessoas nos olhos.
4. Cante no chuveiro.
5. Saiba perdoar a si e aos outros.
6. Aprenda três piadas boas, mas inocentes .
7. Trate a todos como você gostaria de ser tratado .
8. Faça novos amigos.
9. Não adie uma alegria .
10. Surpreenda os que você ama com presentes inesperados.
11. Aceite uma mão estendida.
12. Reconheça seus erros.
13. Sorria! Não custa nada e não tem preço .
14. Pare para sentir o perfume das flores.
15. Não ore para pedir coisas: só sabedoria e coragem .
16. Dê às pessoas uma segunda chance .
17. Respeite todas as coisas da vida.
18. Dê o melhor de si no trabalho .
19. Jamais prive uma pessoa de esperança. Pode ser que ela só tenha isso.
20. Faça novos amigos. 






Kisses, Thay ;*

Movie* Meia Noite em Paris

Hi everybody! Conforme o prometido aqui vai a resenha sobre a maravilhosa comédia romântica de Woody Allen, Midnight in Paris!
O filme começa com cenas lindíssimas da Paris da década de 20, com uma canção bem gostosa de fundo.
E em seguida, conhecemos o casal de noivos Inez (a incrível Rachel McAdams) e Gil (o engraçadíssimo Owen Wilson) discutindo a respeito de planos para o futuro. Inez  quer morar em algum bairro chique dos USA e deseja que Gil siga a carreira de roteirista de Hollywood,  pois ela pertence à uma rica família cheia de frescuras haha... , mas Gil  sonha morar em Paris, enquanto escreve um romance ,  assim como seus grandes ídolos  F. Scott Fiztgerald, Ernest Hemingway etc, que viveram na Paris da década de 20, tão idolatrada por Gil.
Se por um lado, Gil é sonhador e admirador da arte, da inspiração... Inez e sua family são apaixonados por luxo e dinheiro.
Para ajudar, haha, Inez encontra uma antiga paixão de faculdade em Paris, o  presunçoso e intelectual Paul (Michael Sheen), que me irritou do início ao fim do filme!
Dá raiva de Inez, pois a moça nunca dá ouvidos aos sonhos e anseios de Gil, preferindo ir a passeios com esse tal amigo.
Morri de rir na cena, em que o grupo (Inez, Gil , Paul e sua namorada Carol) vão ver uma estátua de Rodin, e Paul discute com a guia (interpretada por Carla Bruni *-*) querendo saber mais que ela, haaha.
Certa noite, após uma festa... o pedante Paul convida o casal protagonista para ir dançar, Inez se anima de imediato porém Gil quer voltar para casa caminhando, refletindo e admirando a Cidade Luz. No fim das contas, Inez abandona Gil e vai ir se divertir com o amigo e sua namorada.
A partir desta noite, tudo muda...
Gil senta-se em uma escadaria (pois se perdeu, haha, como Inez previra... morri de rir), o relógio bate meia noite e então um carro antigo passa, com um grupo de pessoas rindo e bebendo que convidam Gil para seguir viagem com eles.
O protagonista já havia bebido algumas (muitas) taças de vinho, então entrou no carro, contagiado por aquelas pessoas divertidas.
Eles acabam indo parar em uma festa e qual não é o espanto de Gil ao ter conhecimento de que estava diante de Scott e Zelda Fitzgerald! O rapaz acha que enlouqueceu, ele estava mesmo na bela Paris, centro do universo... ambientada por cafés e ateliês, tão frequentada por pintores, escritores e que exalava arte de 1920? É muito engraçado vê-lo espantado, haha! Imagine encontrar seus ídolos do passado em uma noitada!
Gil conhece Hemingway, Cole Porter (um grande cantor francês, adorei a música dele!), Gertrude Stein e até Picasso!!!
O sonho de Gil torna-se realidade toda meia noite, assim que as badaladas são tocadas, ele embarca para a bela Paris da década de 20.
Recebe conselhos sobre o seu livro, vai para a balada com  escritores consagrados...
Morri de rir do encontro dele com Salvador Dali!!!! 
No meio de um de seus passeios no passado, haha, Gil conhece a charmosa francesa Adriana (Marion Cotillard), amante de Picasso (ela tem sérias tendências a ser a 'outra' de artistas hehe) e se encanta pela moça. 
Então , o pobre Gil se vê diante de uma grande confusão! O passado tão amado por ele ou o presente? Com Adriana, na década de 20... ele sente que finalmente encontrara seu lugar, achara a felicidade e então decide investir na possível história de amor com a moça.
A partir daí, não posso contar mais nada... se não estrago o filme!
Mas posso garantir, que há cenas em que eu ri demais, me emocionei...
O filme é doce, lindo e encantador.... o final é supreendente!
Elenco incrível, estória super inteligente... daquelas que te prendem os olhos na tela.
Eu realmente me identifiquei com Gil (sou adepta do escapismo, haha, tenho paixão pelo passado *-*), senti vontade de voltar no tempo e conhecer meus ídolos (eu iria para a época do Renascimento!!), mas aprendi que apesar de tudo, o presente é que vale a pena.
Nunca tinha assistido nenhum filme de Woody Allen, mas sempre ouvira falar dele... agora entendo por que ele é tão aclamado! Amei o filme, é apaixonante como Amélie Poulain! Assistam!


P.S: eu não conhecia muitos dos ídolos de Gil, por isso fiquei boiando em algumas partes do filme, hehe, por isso... passo aqui o link definição de cada um deles para que vocês entendam os risos que os espectadores dão ao ouvirem certos nomes (:
*Scott Fitzgerald-  (AQUI)
*Hemingway - (AQUI)
*Cole Porter -(AQUI)
*Toulouse-Lautrec - (AQUI)
*Gertrude Stein - (AQUI)






~* LINKS
- Site oficial do filme (AQUI)
- Crítica do Omelete.com.br (AQUI)




Kisses, Thay ;*

Real Life* I love SP

Hi my lovely friends!! Finalmente estou de volta ao meu lar, doce lar... *-*
Adoro Sumaré, apesar de tudo... haha, é aqui que vivem muitas das pessoas que amo (:
Cheguei às 16:30 aqui, mas ainda estou exausta! 
Ontem fui à Pinacoteca com minha prima Alessandra, aquela escada da Estação da Luz, me matou, paguei todos os meus pecados!
Visitamos a exposição, fomos ao Café da Pinacoteca e logo depois fomos caminhar no Parque da Luz, by the way... ele é lindo!! 
No post vocês podem ver algumas fotos (o resto tem no meu Face), vale a pena visitar a Estação da Luz (Museu da Língua Portuguesa, logo em frente a Pinacoteca e do lado o Parque da Luz *-*).
É bem fácil de chegar lá de metrô! 
Depois deste tour, passamos na Saraiva e eu passei muito tempo admirando tantos livros maravilhosos que sussurravam o meu nome: "Thay venha me ler, venha...!" haha.
E no fim, ganhei da Ale e do meu primo Guto, o livro que mais desejara depois de Harry Potter - A magia do cinema...: Harry e seus fãs, de Melissa Anelli *-----*  fiquei tão feliz!
Logo em seguida, fomos assistir Meia Noite em Paris! Eu simplesmente AMEI o filme e logo logo faço a resenha dele aqui no blog!
O passeio em  SP foi muito bom! Pude ver meus tios, primos... visitar livrarias, a Av. Paulista, shoppings (pois aqui em Sumaré não há shopping ¬¬'), receber conselhos sábios... 
Adorei tudo! Matei a vontade de comer sushi (aqui em Sumaré não vende sushi haha)!
Andei pela Liberdade no meio de um monte de orientais, o que fez com que eu me sentisse em casa!
Arranjei tempo para ler pedaços do Curso de Linguística Geral, haha.  Me choquei com a morte da Amy (que Deus a tenha), pulei agitada por estar na mesma cidade que a Avril *-*
Enfim, creio que aproveitei muito bem a minha última semana de férias, graças à minha amada família! Obrigada a todos por tudo  *-* 
E o melhor...., tenho assunto para muitos posts, então fiquem ligados pessoal!
*Para ver a imagem ampliada, clique nela ;)


Museu da Língua Portuguesa *-*

Parque da Luz (dentro do laguinho, nadavam peixes lindos)

Sunshine no Parque da Luz

Pinacoteca *-*

No Café da Pinacoteca

Av. Paulista - MASP

Pinacoteca

Av. Paulista


Zé, o gato (da Ale e do Guto) mais fofuxo do mundo (que parece o Bichento, da Mione *-*)


Kisses, Thay ;*

Letters* Aprende...

Hi my readers! Passando aqui rapidinho, para postar um texto de Shakespeare que gosto muito e que me ajudou no dia de hoje (: Amanhã volto para minha casa em Sumaré \o, me aguardem *-* Pena que a Avril ainda não chegou aqui em SP, nem acredito que estou na mesma cidade para qual ela virá em algumas horas *O*

Aprende...
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!


William Shakespeare 
(ou será que não?? Pessoal da minha turma da Letras entende, hehe, um dia conto o porque desta dúvida sobre o Will, ahaha).


Kisses, Thay ;*

Real Life* Tanabata Matsuri


Hi my friends! Que saudade! Aqui vai uma breve atualização para dizer que... sim, eu estou viva \o
Ao contrário do que pensei, o ônibus de Sumaré para São Paulo estava lotado! Encontrei um lugar do lado de uma moça simpática e segui viagem ouvindo a trilha sonora de Harry Potter (ainda não superei haha) enquanto lia o Curso de Linguística Geral de Saussure hehe.
Cheguei na tão movimentada Rodoviária Tietê, enfrentei outra fila para comprar bilhete de metrô... uma mulher sem educação passou na minha frente bruscamente! Peguei o metrô, cheguei na Liberdade e me tive uma boa surpresa quando minha tia entregou-me um cartão retangular cor-de-rosa pedindo para que eu escrevesse nele, pois cheguei em SP  em uma data especial para os japoneses *-* na Liberdade estava acontecendo o Tanabata Matsuri, também conhecido como Festival das Estrelas.
E aqui vai uma breve descrição do que é, esta celebração:
O Festival das Estrelas - São Paulo Sendai Tanabata Matsuri é conhecido como maior festividade tradicional do Japão no Brasil, onde relata a Lenda de uma certa princesa Orihime e seu amado Kengyu podendo o casal encontrar uma vez por ano num dia do mês de Julho. Assim surge a Lenda e estória que neste dia as pessoas fazem pedidos e desejos no tanzaku (papeleta colorida) e amarra no bambu para que possa realizar os desejos.
Seguindo a crença, os pedidos feitos aos deuses do fundo do coração, serão realizados como forma de gratidão á dádiva recebida.

As ruas do bairro da Liberdade prestam homenagem ao lendário sentimento de amor e carinho entre Orihime e Kengyu, proporcionando para os visitantes uma beleza única e inesquecível com enormes enfeites suspensos de papel colorido que simboliza as estrelas do Tanabata, uma sensação de leveza e graça que as enormes caudas ao balanço do vento imitam os cometas cruzando o céu.



*** A Lenda do Tanabata
Uma antiga lenda, criada há quatro mil anos e inspirada nas estrelas Vega e Altair, conta a estória de uma certa Princesa Orihime e seu amado Kengyu.
A Princesa Orihime era uma excelente tecelã e confeccionava a mais perfeita seda de que se tinha notícia. Preocupado com sua excessiva dedicação, o rei ordenou que ela se distraísse, dando passeios diários pelo reino. Em uma dessas ocasiões, Orihime conheceu o pastor Kengyu e os dois se apaixonaram.
Esquecendo-se completamente de suas obrigações, a princesa tecelã e o pastor dedicaram todo o tempo a esta paixão e por este motivo foram castigados, sendo transformados em estrelas e separados pela via láctea. Comovido com a tristeza do casal, o Senhor Celestial permite um único encontro anual entre os dois, num dia de julho.
Em agradecimento à dádiva recebida, o casal atende aos pedidos feitos em papéis coloridos (irogami) e pendurados em bambus (sassadake).

*** O Festival no Japão
Levada pela Família Imperial no inicio do século IX, a Cerimônia do Tanabata (Kikoden) sofreu alguns adaptações no Japão, com por exemplo, a substituição da seda por uma tradicional manifestação artística japonesa, o washi ou papel artesanal, n confecção dos enfeites, também denominados Tanabatas.nesta época, apenas a nobreza tinha acesso a esta comemoração.

A popularização do Festival teve inicio em 1946 com o objetivo de incentivar o povo japonês a ter forças para reconstituir o País depois da guerra.

Os enfeites eram pendurados em bambus, erguidos em vários pontos da cidade e naquele ano, apesar de todas as dificuldades, incluindo a falta de alimentos.

Foram erguidos 52 bambus em Sendai, capital da província de Miyagui. Com a visita do Imperador em 1947, este número subiu para 5.000 (cinco mil).


Fonte: site oficial do Tanabata




Achei esta história muito linda *---* eu não a conhecia! Participei de alguns festivais no Japão e em Julho do ano retrasado na própria Liberdade, mas não conhecia o porque da festividade.
Cada tanzaku tem uma cor, que representam significados diferentes:

Cada cor de acordo com aquilo que deseja ser alcançado.
Amarelo                para quem quer dinheiro
Azul                      para ter saúde, proteção dos céus
Branco                  para conseguir a paz
Rosa                     para conseguir o amor
Verde                   para a esperança
Vermelho              para a paixão.

E o meu por coincidência foi cor-de-rosa! Justamente o que eu (e o mundo inteiro) preciso!
Assim segui pelas ruas lindas e enfeitadas da Liberdade com meus tios...
Fiz meu pedido de coração e amarrei-o no bambu \o Espero que se realize (fiz um pedido para todos os seres vivos, haha e um para mim).
Tirei algumas fotos, as quais compartilho aqui com vocês *-*
Me aguardem que tenho mais novidades!










Vários tanzakus com pedidos, amarrei o meu aí *-*




Coisas de Animes *-*

Linda !

Meu tanzaku!



Kisses, Thay ;*

Anime Cardcaptor Sakura!

Hi my readers! Como estão? Espero que muito bem (:  Eu estou MUITO feliz, porque depois de muitas desventuras... finalmente tenho em mãos o livro Harry Potter - A Magia do Cinema \o *---* chegou hoje e ele é lindo! Depois farei um post exclusivamente sobre isto, aguardem!
Antes de ontem, assisti o último episódio do anime Cardcaptor Sakura ou mais comumente conhecido no Brasil como Sakura Card Captors e não podia deixar de fazer um post especial como resenha desta aventura!
Como vocês devem saber, haha, eu sou descendente de japoneses e morei no Japão durante um tempo quando era bem pequena (é, mais do que sou hoje rs)...eu já tinha ouvido falar desse anime, mas.. nunca tive a oportunidade de assistir. Porém, era uma vergonha, eu NUNCA ter assistido Cardcaptor Sakura, sendo que até o pessoal do Brasil conhecia! Até que meu amigo (também japa) Rafa resolveu me passar os episódios... mesmo sabendo que eu nunca consigo acompanhar séries até o fim (parei The Big Bang Theory, The Vampire Diaries, Grey's Anatomy... mas pretendo voltar a acompanhá-las). 
Conheci o universo de Sakura e foi amor à primeira vista *---* , me apaixonei pela estória, pelas personagens... por tudo! E ainda por cima podia aprender um pouco mais de japonês (assisti episódios com áudio em japonês e legendas em português), matar a saudade do Japão...
O anime me prendeu, e o Rafa (malvado!!)  ía me deixando mais curiosa a cada dia... eu precisava saber o que iria acontecer, esclarecer mistérios..
E quando vi... já estava completamente encantada... diante do último episódio, o qual assisti com meu outro amigo Fabinho online simultaneamente. Nos emocionamos com cada segundo e comentamos as cenas, foi muito divertido. Nossa, o episódio foi incrível!!! Eu chorei demais e no fim... vazio de novo (ainda não superei o fim do Harry, haha) e vontade de assistir mais!
Me consolarei com os dois filmes baseados no anime que já foram lançados há algum tempo.
Cardcaptor Sakura, conta a saga de Sakura Kinomoto (ou como dizem no Japão - o sobrenome antes do nome- Kinomoto Sakura) uma menina de 10 anos que mora com o pai, professor de universidade e com o irmão mais velho (que está no colegial) Toya, que em um belo dia... fazendo uma faxina nos livros de seu pai, encontra um livro muito estranho e o abre por curiosidade. A partir deste momento, a vida de Sakura muda para sempre...

O tal livro é carregado de magia e dentro dele existem 52 cartas mágicas que saem voando pela cidade, quando Sakura lê o nome de uma delas em voz alta ( a carta Vento). Então, sai do livro o guardião das cartas Kerberos (ele é muito fofo, parece um ursinho de pelúcia) que conta para Sakura que tanto ele quanto as cartas, foram criados pelo mago Clow Reed... e que quando a menina abriu o livro e leu o nome da carta Vento, tinha libertado todas as outras cartas ,  que elas tinham se espalhado pela a cidade de Tomoeda e cabia à Sakura o dever de capturar todas elas. Assim, a garotinha se torna a Caçadora de Cartas.
Kero-Chan, viciado em doces, haha
Nos episódios que se seguem, a menina passa por várias aventuras alucinantes para capturar as tais cartas.
Conhecemos o cotidiano dela..., acompanhamos sua vida e então.. quando vimos, já nos afeiçoamos tanto à menina! Parece que a Sakura era minha irmã! O Kerberos (mais tarde chamado carinhosamente de Kero-Chan) é uma figura! Morri de rir com ele que aos poucos torna-se companheiro fiel da garota.
O Toya (irmão da Sakura) parece muito comigo em certos aspectos, meio fechado, misterioso... ele é incrível, faz de tudo para proteger a irmãzinha, mesmo que implique com ela chamando-a de monstro a todo instante, haha e morra de ciúmes dela.
A melhor amiga da menininha, é a Tomoyo... aaah ela é muito fofa e incrível! A melhor amiga de todas! Se mostra uma companheira fiel, cuida da Sakura como se elas fossem irmãs, sempre dá ótimo conselhos, e mais para frente faz algo que fez com que eu me tornasse fã dela! O mais engraçado, é que em todas as aventuras... Tomoyo está junto, filmando a Sakura haha e faz figurinos para que esta vista (obrigando-a, haaha)!
O Yukito é o melhor amigo do Toya (são inseparáveis) e é também o primeiro amor de Sakura! É muito engraçado o jeito que ela fica quando está perto dele! Muito fofo, gentil , educado... um sonho, mas...bom não vou contar, se não vai estragar toda a estória...
Em muitos episódios senti raiva do Yukito, ele estava me dando nos nervos, porém... depois que tudo foi esclarecido...
Depois de alguns episódios surge o meu segundo personagem favorito Syaoran (mais conhecido como Shaoran). Ele vem da China para estudar na escola de Sakura e tem fundamental importância para o anime.
No começo eu detestava ele com todas as minhas forças (fiz testes de personalidade e em cinco, deu que eu era o Shaoran, haha), mas depois... ah eu me apaixonei por ele *-*
Não conto, não conto... mais nada...
Me perdoem, mas se eu contar... entrego o anime inteiro.
Surgem mais personagens, todos os episódios são deliciosos de assistir *---* Me diverti, ri, chorei, fiquei me mordendo de raiva... , eu simplesmente AMEI Sakura Card Captors!!! Não sei por que não assisti antes!
Aprendi um monte de coisas com este anime...
Nos momentos em que eu estava depressiva e sem forças, me inspirei na Sakura.
Ela é um doce de menina e não importa o que aconteça... sempre está com um sorriso no rosto, contagiando todos a sua volta. Ela é um exemplo de pessoa maravilhosa e vai para minha lista de Personagens Femininas Inspiradoras (que qualquer dia posto aqui).
O valor da amizade sempre é mostrado e eu aprendi a valorizar mais os meus amigos e a sempre cuidar deles. Com a Sakura, também aprendi que é preciso que cuidemos também de quem não gostamos, pois somos todos seres vivos e irmãos.
Não há palavras que descrevam o quanto sou grata a este anime!!!!! It's awesome! INCRÍVEL!
Eu recomendo com certeza a todos vocês!!! Não percam a oportunidade de assistí-lo!
São 70 episódios maravilhosos! As músicas em japonês são lindas (tanto na melodia, quanto na letra), os episódios são curtos (uns 24 minutos) e as personagens são cativantes!
Estou morrendo de saudades da Sakura, do Syaoran, da Tomoyo... e já pedi para o meu pai uma réplica do Kero-chan de pelúcia, haha. Assistirei em breve os dois filmes e conto para vocês o que achei \o
O meu lema, depois de assistir Cardcaptor Sakura é: gambá-tê né (FAÇA O SEU MELHOR \o)!


~* LINKS
- Download de todos os episódios (AQUI)
- + sobre Sakura (AQUI)
- Trilha sonora (AQUI)




P.S: Para vocês verem o quanto o anime mexeu comigo e me modificou... Comecei sendo o Shaoran, depois fiz os testes again e deu Sakura \o.
Amanhã estarei embarcando para São Paulo \o e pode ser que eu fique um tempo sem postar.. mas só permanecerei lá por uma semana, não me esquecerei do blog, haha (:


Kisses, Thay ;*

Tutorial* Caderno Personalizado

Hi my lovely friends! Como prometi há alguns dias, aqui vai um post sobre como fazer um caderno personalizado (o primeiro da nova seção: Tutorial*)! Aprendi isto com minha friend (e chará) de curso Thaís.
Desde a primeira vez que vi o fichário dela, fiquei encantada! E então... (invejosa, rs) resolvi fazer o mesmo com o meu caderno do segundo semestre e agora ensino a técnica super fácil para vocês.


*Material
- Papel Contact (1 metro dá e sobra para um caderno)
- Revistas, panfletos, etc.
- Tesoura
- Caderno (eu fiz com caderno espiralado)


*Modo de fazer:
Pegue as revistas e faça recortes pequenos de todas as figuras que você quiser.
Eu fiz vários recortes: de Harry Potter, A Bela e a Fera, Gossip Girl, Demi e Selena, Taylor Swift e Katy Perry , Dobby e até do meu ídolo Einstein *-*
O mais legal da personalização é justamente, usar aquilo que é mais a sua cara.
Depois de recortar, dê um jeito de encaixar as figuras na capa frontal e traseira do caderno. 
Para dar um efeito mais legal (se o seu caderno tiver uma cor de fundo boa, não é necessário fazer isso) coloque uma folha antes e depois insira as figuras por cima (eu fiz isso, porque a capa do meu caderno era verde). E então vem a parte chata... Vocês sabem como é o contact...
Tenha muita paciência e use boas estratégias para conseguir encapar  com o contact.
Você pode colocar as figuras (ou a folha com as figuras, no meu caso) primeiro... de modo a colá-las no contact e só depois encapar o caderno, ou como eu fiz... encapar direto.
Usem a criatividade.... dá para enfeitar mais, rs! O resultado... na minha opinião, é incrível! Adorei o meu (embora não tenha ficado muito bom e cheio de 'bolhas de ar').
Todos aqui em casa amaram! 
Gente, é super fácil e rápido (o que demora é a seleção de imagens que você vai utilizar)..haha, passei dias tentando decidir quais iria usar e quais ía descartar.
Aqui vão algumas fotos do meu caderno fofo e precioso *-*
(Cliquem em cima da imagem para ampliá-la)




Aqui está a capa frontal, como vocês podem ver ... tem de tudo!









E agora a capa traseira...

Só deu o Harry aí! Porque a fiz um dia após ter assistido o derradeiro filme... e sim, ainda não superei \o


Eu desenhei essa Edwiges *-* e do lado Snape (the best \o desculpa por algum dia ter te chamado de Ranhoso!)



Gostaram (não dá para ver muito bem por conta das condições de luz ú_ú, rs) ? Façam o de vocês e não esqueçam de me mandar as fotos!


P.S: Como vocês devem ter percebido, fiz umas modificações no blog... agora os posts não ficam integralmente dispostos na página inicial (coloquei a opção: Continue lendo...) acho que isso fica melhor para a leitura de vocês. A partir de agora não dá mais para copiar nada do que escrevi nos posts, atualizei as abas Movies and Musics (vou atualizar minha playlist hoje), A Thay e demais abas...
Coloquei um favicon (agora aparece uma mini Edwiges no seu navegador ao invés daquele ícone sem graça do Blogger *-* E mais mudanças vem por aí, aguardem \o 
Obrigada de coração pelas 18.000 visualizações..., vocês leitores fazem uma pessoa feliz! 




Kisses, Thay ;*

Movie* Escritores da Liberdade

Gente, gente, geeeeente... acabei de assistir um filme muito, muito bom!!! Tão bom que eu não posso esperar mais tempo para escrever sobre ele!
Antes que eu me esqueça, preciso registrar minhas sensações após assistí-lo *--*
Um desejo enorme de mudar o mundo, um amor grandioso pelos seres-humanos e uma sensação de que nada é impossível \o Juntos, podemos acabar com todas as coisas ruins que surgem em nossos caminhos. É por isso que escolhi ser professora!!! Estou com uma vontade enorme de começar a lecionar!!!! Ok, rs, vocês não entenderam nada do que eu falei néh? Mas leiam a resenha e entenderão everything, eu prometo !
Escritores da Liberdade, conta a história de uma professora e um grupo de alunos que fizeram a diferença e se tornaram verdadeiros heróis.
O filme se inicia com a leitura de um relato feito em diário, de uma garota latina chamada Eva...
Ela conta o quão dura é a vida no lugar em que mora, sobre como conheceu a violência desde pequena e a dor que sofreu ao ver o pai sendo preso injustamente. Tudo isto, por conta das disputas existentes entre gangues. Na região, o preconceito racial entre as pessoas é algo extremamente presente e uma etnia não convive com a outra, havendo assim mortes, espancamentos etc ...entre uns e outros.
Nas cenas seguintes, conhecemos a professora Erin Gruwell (interpretada pela brilhante Hillary Swank) ansiosa para começar a dar aulas de Língua Inglesa e Literatura para a turma do primeiro ano básico (no básico se encontram os 'atrasados'), conversando com a mesquinha sra. Margaret Campbell (e haha que coincidência... interpretada pela atriz Imelda Stauton, a profª Umbridge de Harry Potter - a sra. Campbell é praticamente uma versão trouxa da Umbridge).
Ao chegar na sala de aula, a meiga Sra. Gruwell se choca com a turma de adolescentes rebeldes e 'problemáticos'. Eles não a ouvem, fazem comentários horríveis, não se comportam e brigam entre si. No primeiro dela na escola, dois alunos começam a se enfrentar na sala, um querendo socar a cara do outro. Neste momento, Erin percebe que não será nada fácil ser a professora deles.
Mas ela é obstinada e sua vontade de ajudar a humanidade, de lutar pelo outro... é maior do que qualquer obstáculo!
Ela percebe que aqueles jovens possuem muitos problemas na vida e por isso agem de tal forma. Eles foram criados no meio de violência, tensões raciais, tiroteios, brigas e abandono. A escola não oferece nenhum apoio a eles, que são tratados como resto em detrimentos aos brancos e os poucos negros que conseguem ter notas elevadas.
No começo, os alunos a rejeitam e a tratam muito mal... mas Erin não desiste e então decide que vai mudar aquelas condições.
A moça luta com garra contra o sistema deficiente da escola e cria um novo método de ensino. Um método que se baseia não no que o plano ridículo de ensino exigido pelo Conselho Educacional, mas sim na vida daqueles alunos. A professora nota que eles precisam de ajuda, de atenção e de uma voz!
Os jovens relutam em aceitar o que os "brancos" impõe... passar a gramática, A Odisséia para eles sendo que isso não fará diferença alguma na vida dos mesmos. Questionada sobre isso, Erin decide então... sim, ensinar gramática e literatura..., mas fazer isso de um jeito que os alunos se identifiquem e que ajude-os na vida.
A professora começa a mobilizar os alunos quando conta a estória do holocausto. Todos se  interessam porque de alguma forma é como se fosse a estória deles. Um povo excluído e marginalizado por outro 'superior'. 
A teacher faz um jogo de perguntas e então... os estudantes rivais entre si percebem o quão semelhantes são.. em suas lutas diárias.
Os protagonistas na vida real
Todos eles já haviam perdido um amigo por conta de rixas entre gangues, ido para a prisão ou reformatório, sofrido algum tipo de violência... vivendo um verdadeiro holocausto também.
Depois disso, a sra. Gruwell oferece a cada aluno, um diário, no qual eles escreverão suas experiências, sentimentos e ideias. 
E qual não é seu espanto ao perceber que os então 'agressivos' estudantes que a detestavam resolvem aceitar o diário!
Ela fica pasma novamente ao ver os diários que foram deixados em seu armário espontaneamente para que ela lesse *O*
Assim, conhecemos várias histórias de luta dos alunos, eu me senti comovida por todas elas! 
Você sente na pele o que aqueles jovens enfrentaram, a dureza da vida deles.
E mesmo não sendo compreendida pela direção da escola, pelo pai e até pelo marido... Erin vai em frente atrás de seus ideiais e faz acontecer \o
Ela começa a trabalhar em outros dois empregos (vendedora de lingeries e recepcionista de hotel) só para arrecadar dinheiro de modo a comprar livros para os alunos (já que a escola se recusa a dar livros novos para esses 'desleixados perdidos') e até consegue um passeio ao Museu do Holocausto *O*
Todos os estudantes se compadecem e se identificam com os sofrimentos uns dos outros e com os das vítimas do holocausto e assim passam a pensar de outro jeito, a professora Grwell tinha mudado a vida deles.
Achei excelente a ideia dela em dar "O Diário de Anne Frank" para eles lerem *--* Esse livro é MARAVILHOSO!!! 
Os alunos também adoraram e se envolveram tanto com a causa que conseguiram (unindo-se) arrecadar dinheiro para trazer Miep Gies (a mulher que ajudou a família da Anne e que possibilitou que o diário da menina fosse conhecido pelo mundo) à escola deles para dar uma 'palestra' *----*
Ah pessoal..., depois disso... cada momento do filme é surpreendente, uma vitória para a professora e sobretudo para os alunos!
Ela consegue fazer com que eles enxerguem que a violência nada resolve, que a justiça, a bondade e a força de vontade são as melhores coisas a se seguir e somente estas coisas podem salvar o mundo de qualquer holocausto. É maravilhoso ver a transformação ocorrendo neles *--* eu me senti tão inspirada, quero ser que nem essa professora \o Erin Gruwell é minha ídola *O*, um exemplo a se seguir!!!
O filme nos faz refletir sobre nossas próprias vidas e sobre nosso atos em relação aos outros.
Você está respeito o seu próximo? Você pode ajudar o mundo com pequenas (mas grandiosas) atitudes!
A Educação deveria tomar a estória da profª Gruwell como doutrina!!! Diga não ao conformismo \o
E sabe o que é mais legal? Isso tudo aconteceu na vida real!! O filme é baseado no livro Diário dos Escritores da Liberdade, escrito pelos próprios jovens que a vivenciaram *O*
Vejam o que aconteceu com aqueles adolescentes por quem ninguém dava nada! Eles venceram ,mostraram que eram capazes... que não eram caso perdido! Alguns deles foram os primeiros de suas famílias a cursarem uma universidade!!! 
Muitas pessoas reclamam da escola, dizendo que a detestam e tal... mas eu não acho que a escola seja detestável..., eu acho que os padrões que o governo impõe nas escolas e que algumas pessoas escaladas para comandarem estas e é que são detestáveis. A Educação é tudo nas nossas vidas, só ela pode nos ajudar a mudar uma situação ruim, eu sei disso... porque ela mudou a minha vida! Mas os professores deveriam se valorizar e serem valorizados. Não temos que dar aulas só para ganhar um salário, encher a lousa de matéria e ir embora para a casa. Devemos nos engajar como fez a professora Gruwell ( e aquele professor de Sociedade dos Poetas Mortos) e lutar por nossos alunos, mudar a vida deles e consequentemente mudar as nossas, provar para os jovens que vale a pena ir para a escola todos os dias.
Eu serei uma professora assim, escrevam o que digo \o
E se depender de mim... um dia a Educação do país muda (tenho a ambição de me tornar ministra da Educação, muahahahahaha) rs.
Assistam pessoal, esse filme é digno de APLAUSOS!!!!





~* Links
- Artigo acadêmico sobre o filme (AQUI)
- + sobre o filme (AQUI)
- O maravilhoso Diário de Anne Frank (AQUI)
- + sobre o Livro Escritores da Liberdade(AQUI)










Kisses, Thay ;*