Movie* Meia Noite em Paris

Hi everybody! Conforme o prometido aqui vai a resenha sobre a maravilhosa comédia romântica de Woody Allen, Midnight in Paris!
O filme começa com cenas lindíssimas da Paris da década de 20, com uma canção bem gostosa de fundo.
E em seguida, conhecemos o casal de noivos Inez (a incrível Rachel McAdams) e Gil (o engraçadíssimo Owen Wilson) discutindo a respeito de planos para o futuro. Inez  quer morar em algum bairro chique dos USA e deseja que Gil siga a carreira de roteirista de Hollywood,  pois ela pertence à uma rica família cheia de frescuras haha... , mas Gil  sonha morar em Paris, enquanto escreve um romance ,  assim como seus grandes ídolos  F. Scott Fiztgerald, Ernest Hemingway etc, que viveram na Paris da década de 20, tão idolatrada por Gil.
Se por um lado, Gil é sonhador e admirador da arte, da inspiração... Inez e sua family são apaixonados por luxo e dinheiro.
Para ajudar, haha, Inez encontra uma antiga paixão de faculdade em Paris, o  presunçoso e intelectual Paul (Michael Sheen), que me irritou do início ao fim do filme!
Dá raiva de Inez, pois a moça nunca dá ouvidos aos sonhos e anseios de Gil, preferindo ir a passeios com esse tal amigo.
Morri de rir na cena, em que o grupo (Inez, Gil , Paul e sua namorada Carol) vão ver uma estátua de Rodin, e Paul discute com a guia (interpretada por Carla Bruni *-*) querendo saber mais que ela, haaha.
Certa noite, após uma festa... o pedante Paul convida o casal protagonista para ir dançar, Inez se anima de imediato porém Gil quer voltar para casa caminhando, refletindo e admirando a Cidade Luz. No fim das contas, Inez abandona Gil e vai ir se divertir com o amigo e sua namorada.
A partir desta noite, tudo muda...
Gil senta-se em uma escadaria (pois se perdeu, haha, como Inez previra... morri de rir), o relógio bate meia noite e então um carro antigo passa, com um grupo de pessoas rindo e bebendo que convidam Gil para seguir viagem com eles.
O protagonista já havia bebido algumas (muitas) taças de vinho, então entrou no carro, contagiado por aquelas pessoas divertidas.
Eles acabam indo parar em uma festa e qual não é o espanto de Gil ao ter conhecimento de que estava diante de Scott e Zelda Fitzgerald! O rapaz acha que enlouqueceu, ele estava mesmo na bela Paris, centro do universo... ambientada por cafés e ateliês, tão frequentada por pintores, escritores e que exalava arte de 1920? É muito engraçado vê-lo espantado, haha! Imagine encontrar seus ídolos do passado em uma noitada!
Gil conhece Hemingway, Cole Porter (um grande cantor francês, adorei a música dele!), Gertrude Stein e até Picasso!!!
O sonho de Gil torna-se realidade toda meia noite, assim que as badaladas são tocadas, ele embarca para a bela Paris da década de 20.
Recebe conselhos sobre o seu livro, vai para a balada com  escritores consagrados...
Morri de rir do encontro dele com Salvador Dali!!!! 
No meio de um de seus passeios no passado, haha, Gil conhece a charmosa francesa Adriana (Marion Cotillard), amante de Picasso (ela tem sérias tendências a ser a 'outra' de artistas hehe) e se encanta pela moça. 
Então , o pobre Gil se vê diante de uma grande confusão! O passado tão amado por ele ou o presente? Com Adriana, na década de 20... ele sente que finalmente encontrara seu lugar, achara a felicidade e então decide investir na possível história de amor com a moça.
A partir daí, não posso contar mais nada... se não estrago o filme!
Mas posso garantir, que há cenas em que eu ri demais, me emocionei...
O filme é doce, lindo e encantador.... o final é supreendente!
Elenco incrível, estória super inteligente... daquelas que te prendem os olhos na tela.
Eu realmente me identifiquei com Gil (sou adepta do escapismo, haha, tenho paixão pelo passado *-*), senti vontade de voltar no tempo e conhecer meus ídolos (eu iria para a época do Renascimento!!), mas aprendi que apesar de tudo, o presente é que vale a pena.
Nunca tinha assistido nenhum filme de Woody Allen, mas sempre ouvira falar dele... agora entendo por que ele é tão aclamado! Amei o filme, é apaixonante como Amélie Poulain! Assistam!


P.S: eu não conhecia muitos dos ídolos de Gil, por isso fiquei boiando em algumas partes do filme, hehe, por isso... passo aqui o link definição de cada um deles para que vocês entendam os risos que os espectadores dão ao ouvirem certos nomes (:
*Scott Fitzgerald-  (AQUI)
*Hemingway - (AQUI)
*Cole Porter -(AQUI)
*Toulouse-Lautrec - (AQUI)
*Gertrude Stein - (AQUI)






~* LINKS
- Site oficial do filme (AQUI)
- Crítica do Omelete.com.br (AQUI)




Kisses, Thay ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário