Letters* Debaixo dos raios de sol

Hi my lovely readers! Hoje estou feliz e aproveitarei esse momento para compartilhar   coisas boas ;D
Às vezes, a vida parece uma tragédia sem fim, é como se a tempestade nunca mais fosse passar. Mas aí vem a boa notícia: ela sempre passa. SEMPRE.
As pessoas costumam dizer que na vida, as coisas não acontecem como nos livros e filmes, mas eu discordo em partes.
Creio que há muitas semelhanças entre estas coisas, de verdade! Uma delas é a questão da transformação. De repente, acontece uma reviravolta e tudo entra nos eixos :) É assim: tudo está bem, fica ruim, acontece uma reviravolta, tudo fica bem de novo... e por aí vai! E com isso, vamos crescendo e aprendendo \o/
Surpresas acontecem, coisas inesperadas vem para nos sacudir e quando tudo parece perdido, tchanaam... o sol volta a brilhar! Não vai ser assim para sempre, mas enquanto é,  temos que aproveitar! A vida é uma grande aventura, e isso não é um clichê! 
Há algumas semanas, eu estava chorando deprimida, tudo estava um caos! Hoje, eu estou debaixo dos raios de sol que entram pela janela da minha sala, sorrindo feliz :)
Ocorreram coisas completamente inesperadas, Deus me surpreendeu de uma forma inexplicável.
Eu achava que estava trilhando um caminho escuro, na verdade, eu não sabia para onde estava indo. Tudo parecia errado, eu estava confusa diante de uma outra reviravolta que havia acontecido, mas que fora ruim. De repente, eu não estava mais em casa, as pessoas que eu conhecia, as coisas que eu fazia já não existiam mais. Fiquei desnorteada, como Alice e Dorothy, e tudo o que eu queria era voltar para a casa! No entanto, ao contrário das personagens, eu sabia que jamais poderia retornar à minha antiga vida.
O certo era seguir outro rumo, encontrar um novo lar.
Fui caminhando, pela noite eu chorava, sucumbia à tristeza, fraca eu sentava no meio do caminho, aos prantos. Me tornei fria, sem vida, rancorosa e vingativa, não queria sentir mais nada, pois havia me machucado demais. 
Encontrei novas pessoas pelo caminho, que me fizeram feliz no início, mas aquela era uma felicidade artificial. Aquilo não era eu. 
Eu acompanhei meus novos amigos, tentei encontrar juntamente com eles, um novo lar. Não deu certo, toda vez que eu tentava abrir a porta, a casa se distanciava. Chorei de novo, quanto mais eu queria algo, mais esse algo se afastava.
Pensei que tivesse encontrado um novo lugar, parecia ser um bom local, cheio de atrativos, com pessoas que diziam me amar. Mas, alguma coisa estava errada, eu sabia (nisto, me identifiquei com a Coraline)!! Aquela não era a minha casa, aquelas pessoas não eram tão boas para mim, não se assemelhavam com o meu coração. Elas tinham características que eu repudiava, tentei esquecer isto porque estava desesperada para achar um novo lar. Sabe quando a gente esquece que pegou o pior lugar da plateia só porque quer muito sair de casa, e nem gosta tanto de show assim?
O desespero te faz aceitar qualquer coisa, te cega. 
Confusa, eu estava começando a me esquecer de quem eu era.
Desde quando eu era dissimulada? Desde quando eu era vingativa? Desde quando eu era rancorosa? Desde quando eu aceitava qualquer coisa? Desde quando eu gostava da escuridão? Desde quando eu gostava de frieza?
Céus, eu estava seguindo um rumo totalmente errado! 
Estava indo para o abismo.
Mas, nunca deixei de segurar as mãos de Deus, Ele me amparou em todos os momentos e impediu que eu acabasse no lugar escuro! Toda vez que algum plano deu errado, era a mão de Deus impedindo que eu seguisse a trilha torta.
Até que em um dia de tristeza, Deus me pegou no colo e me tirou de uma vez por todas daquele lugar horroroso. Quando abri meus olhos, eu estava a caminho de casa, novamente!! Minha memória voltara, meus velhos amigos estavam ali comigo, me pegaram pelas mãos e me trouxeram de volta para o meu lar!!! 
Não desistiram de mim, como eu havia pensado. Eu não podia desistir deles, também. Percebi que não suportaria ficar longe daqueles que amo, por mais que eu saiba que, em certos casos, eu deva fazer isso. Não posso me afastar de alguém que amo, mesmo que essa pessoa não corresponda aos meus sentimentos, do modo como quero. A amizade é mais importante do que meu anseios. No fim das contas, percebi que a errada era eu. Mas, Deus me trouxe de volta. Foi necessário que as coisas acontecessem daquela forma, para que eu enfrentasse a dura jornada e percebesse o que devia perceber.
Hoje, estou em casa novamente, sorrindo por tudo o que passei. Aprendi muita coisa, estou mais renovada do que nunca. Sou eu, estou em casa!! Estou com meus velhos e verdadeiros amigos, com aqueles que amo. Esta sou eu de verdade, sonhadora, instrumento do Senhor, bondosa, persistente, esperançosa, seguidora dos meus sentimentos, apaixonada pela vida, dócil, alegre,sem contanto ser tonta de ninguém. 
Parei de ficar centrada em minhas metas, aprendi que devo olhar mais demoradamente para o agora, dar valor aos que tenho ao meu lado, à vida que possuo. 
Estou contente por tudo o que sou e por tudo e todos que tenho *---------* 
Sinto que estou fazendo as coisas certas, que estou no caminho certo e isso é o suficiente.
Meu grande sonho ainda não se realizou, mas depois de ver tudo isso acontecer na minha vida, tenho a certeza de que nada é impossível! Se for da vontade de Deus, terei o que anseio, enquanto isso... vou ser feliz ;D
É claro, que tive que deixar para trás muitas coisas, fazer outras que eu jamais pensei que faria, mas foi o certo. Às vezes, é preciso escolher entre o que é certo e o que é fácil.
Mudei, deixei para trás tudo o que atrasava a minha vida. Deus sorriu, me abraçou e me mostrou que eu sou um milagre :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário