Book* 200 anos de Orgulho e Preconceito

Hi, my lovely readers! Hoje é um dia muitíssimo especial! Há exatamente 200 anos, era lançado na  Inglaterra o livro Pride and Prejudice escrito pela diva Jane Austen.
Sou profundamente apaixonada por essa obra, por isso gostaria de homenageá-la.
Conheci Orgulho e Preconceito graças à minha amiga Le. Aliás, ela fez a imensa gentileza de me emprestar não apenas este livro, como muitos outros da tia Jane.
Nem dá para acreditar que já esse livro está fazendo aniversário de 200 aninhos! Mesmo com toda essa idade, ele ainda continua encantando muitos leitores. O enredo de O&P é fantástico, mas os personagens são melhores ainda.
Sou uma eterna apaixonada pelo carrancudo (porém doce) Mr. Darcy e super fã de Lizzie Bennet.
A história é a seguinte:

Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filosofa liberal da província. Lizzie é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.     Fonte: Skoob

Lizzie é umas personagens femininas que mais me inspiram, afinal de contas... a moça não abandona seus ideais, mesmo que mil opiniões se oponham a ela. Os Bennet são bem diferentes entre si, e a meu ver, Lizzie é a membra que mais se destaca em relação à época em que vivia. A personagem que mais me irritou foi, sem sombra de dúvidas, a Sra. Bennet! A mulher fica azucrinando a cabeça das filhas e do marido, com essa história de casamento + dinheiro.
E se alguém ousa criticá-la, o que a senhora responde é: "Oh, não me perturbe... tenho problema nos nervos!". Eu é que fiquei com problemas nos nervos depois de conhecer alguém tão insuportável quanto essa mulher, que acaba se caracterizando como um símbolo de machismo.
Tudo o que importa para a Sra. Bennet é que suas filhas se casem com maridos ricos. Finite.
Por isso, ela fica toda exaltada quando descobre que o jovem e rico Mr. Bingley tornara-se seu vizinho.
Pelo menos algum bom resulta dessa compulsão ridícula da mãe de Lizzie, pois e graças à aproximação de Jane, sua irmã, e Mr. Bingley que as coisas começam a tomar rumo inesperado.
Lizzie se depara com um homem totalmente arrogante, preconceituoso, ranzinza e egoísta... Eis que Mr. Darcy surge...
De início os dois parecem possuir ódio recíproco, mas aos poucos isso vai mudando.



Conhecem aquele dito popular "Cuidado com o que diz, pois você pode pagar a língua?", pois é foi o que ocorreu com os dois teimosos.
De um lado, Lizzie não abandona sua personalidade e ideias... de outro, Mr. Darcy não desiste de sua dura postura. 
Mas diante do amor, coisas estranhas (e até então impossíveis) ocorrem! Haha.
Em meio a vários conflitos, aventuras, encontros e desencontros; ambos se veem diante de um confronto entre o que sentem e o que são.
Quem nunca se apaixonou pelo Mr. Darcy? Durante a leitura, vamos conhecendo a profundidade desse personagem, desvendando os mistérios de seu coração e percebendo que não é preciso ser perfeito, para ser incrível.
Aquele rapaz esnobe que julga Lizzie como sem graça, na verdade é um homem determinado a lutar pelo que ama, tão determinado... que chega a lutar contra seus próprios preconceitos.
Lizzie é simples e fala o que pensa, não faz nada para agradar ninguém... Ela é apenas ela mesmo.
Diferente.
Nossa heroína é a estranha da família, a moça que todos julgam que ficará solteirona..., independente que lê livros demais...
Lizzie sou eu, Lizzie é você.
Creio que não haveria melhor par para ela do que Mr. Darcy. 
Jane Austen nos traz uma imensidão de lições, mensagens e ideias brilhantes em Orgulho e Preconceito.
É impossível não se deliciar com os bailes, vestidos e cenários do século XVIII! O mais interessante é que na figura de Lizzie Bennet encontramos uma heroína atual. A autora esboça um retrato de vários tipos de pessoas. Na figura de Lydia Bennet, por exemplo, vemos uma mocinha tola, superficial e imprudente.
Não se trata de um romance, no qual os protagonistas se apaixonam à primeira e vista, sendo perfeitos e dóceis com todos.
É um romance onde a Bela se apaixona pela Fera e vice-versa. Sobre pessoas comuns que vencem seus orgulhos e preconceitos.

















E que venham mais 200, 300, 400... anos!
Parabéns Pride and Prejudice

Abaixo segue um documentário muito interessante sobre O&P



" Em vão tenho lutado comigo mesmo; nada consegui. Meus sentimentos não podem ser reprimidos, e preciso que me permita dizer-lhe que eu a admiro e amo ardentemente." - Mr. Darcy para Lizzie


- Leia a carta de Mr. Darcy para Lizzie (AQUI)
- Amor e Ódio na Literatura (AQUI)

Dorama* Hana Yori Dango 1

Hi, my lovely friends!! Nessa semana, eu terminei de assistir Hana Yori Dango! Minhas amigas me falaram tanto desse dorama, resolvi conferir se era realmente bom. Vamos conhecer um pouco mais acerca da história?

Nome: Hana Yori Dango Live Action
Titulo em Japônes: 『花より男子』
Número de Episódios: 9 Episódio(s)
Gêneros: Comédia - Drama - Fatos da Vida - Shoujo
Estúdio: Toei Animation

Sinopse
Makino Tsukushi, personagem principal, é uma garota de família pobre que, apesar das dificuldades financeiras, conseguiu ser admitida em uma escola de pessoas extremamente ricas. Para que ela possa estudar, sua família passa, com orgulho, por muitas privações, na esperança de que a filha consiga conquistar um herdeiro milionário. Nessa escola, Eitoku Gakuen, os alunos esbanjam suas vantagens financeiras, porém, os que mais se destacam são um famoso grupo de quatro rapazes chamado de Flower Four, os F4 (flores no sentido de preciosos), que são os herdeiros das mais poderosas famílias do Japão. Pelo poder financeiro dos seus nomes, eles ditam as regras na escola, passando por cima até mesmo dos professores e diretores. A palavra TSUKUSHI, nome da protagonista, significa erva-daninha. Basicamente é o que a personagem é considerada pelo F4 e pelo restante da Eitoku Gakuen. No decorrer da história, ela decide agir como o seu nome, e essa é exatamente a sua personalidade.
Em Eitoku Gakuen, receber um papel vermelho do F4, é como receber uma sentença de morte. Ir contra eles significa ser desprezado por toda a escola. Quem recebe a tarja, é maltratado cruelmente pelos outros alunos, até sair da escola. Nesse cenário de ostentação, tudo o que Makino Tsukushi deseja é se formar tranquilamente, sem se envolver com os outros alunos. Porém, depois de um incidente, onde ela não pôde ficar calada diante da injustiça do líder do F4, ela recebe a Tarja Vermelha. A partir daí, sua vida nunca mais foi a mesma.
Os membros do F4 são:
Akira Mimasaka, o herdeiro da mais poderosa máfia japonesa;
Soujirou Nishikado, herdeiro da maior escola de cerimônia do chá do país;
Rui Hanazawa, herdeiro de um grande empresário;
Tsukasa Doumyouji, o líder, herdeiro de uma grande corporação, com negócios pelo mundo inteiro.      Fonte: Wikipédia 

Gente, essa história é uma loucura! Para começar, devo dizer que me identifiquei muito com a Tsukushi! Ela tenta, ao máximo, se manter invisível em meio aos esnobes riquinhos da escola. No entanto, não suporta injustiças. A moça é humilde e vai atrás dos seus sonhos, com muita garra. 
Tudo corre de forma tranquila, até que esse incidente descrito na sinopse acontece.
Cada episódio traz em si, enormes reviravoltas. Gosto da protagonista, pois ela dá uma bela lição no líder do F4!
Alguém inesperado a socorre e então, a garota invisível se vê em guerra com o egocêntrico, violento, chato, insuportável e mimado Doumyoujii.
O dorama gira em torno desse enfrentamento entre os dois...

*Atenção - a partir daqui me aprofundarei na história haha. Pode ser que eu estrague algumas surpresas*

Pessoal, eu simplesmente me apaixonei por essa história! 
No começo, pensei que o par romântico da Makino fosse o Rui, pois ele é extremamente fofo e a salva várias vezes. Mas uma grande reviravolta muda todo o rumo da história.
Ora ora, quem diria... o durão do Tsukasa acaba se apaixonando pela nossa brilhante heroína!
A Tsukushi tem um jeito muito bonito de lidar com as adversidades, ela é atrapalhada, cabeça-dura, determinada ...além de ter um coração enorme. Creio que estas características que fizeram com que o Doumyoujii se encantasse por ela, pois são esses os elementos que definitivamente ele não possui. Os dois são opostos, vivem brigando... ele é um implicante de mão cheia! Por sua vez, Tsukushi não leva desaforo para casa, replica tudo o que ele diz.


O destino une essas duas personalidades tão diferentes para que um possa aprender com o outro.
Aos poucos, o relacionamento entre eles vai se modificando, os sentimentos passam a se intensificar. Mas uma coisa é certa, em nenhum momento um deixa de chamar o outro de "baka" (algo como "idiota/bobo" em japonês) rsrs. Em torno disso, muitas outras coisas ocorrem (e não é exagero quando digo "MUITAS"). Aliás, essas reviravoltas são típicas de doramas.
A protagonista sofre muito tendo que lidar com armadilhas feitas até mesmo por pessoas "amigas".
Isso sem falar na extrema diferença social entre ela e o líder do F4.
Cada episódio me despertou muitas lágrimas, risadas, aflições rs, alegria.
Todos os personagens são muito cativantes e notei que a cada vez que assistia, gostava mais e mais do F4. A família da Makino é incrível, eles fazem de tudo para ajudar a moça a realizar seus sonhos. Além disso, sempre estão sorrindo... mesmo que tenham que viver de economias.
A melhor amiga da protagonista é muito fofa, apesar de ser um pouco bobinha (mas algo acontece e isso muda rs. Eu também era como ela, mas mudei por conta do mesmo problema).
A chefe das duas é muito engraçada e maluca! A mulher vive devaneando lembrando de seus antigos romances (ela cita John Lennon e o ilustríssimo Papai Noel haha)!
Em outro núcleo temos a Shizuka, amiga de infância do F4 e grande inspiração da Tsukushi.
A moça é linda, inteligente, bem sucedida.. um amor de pessoa. Ela tem grande influência na história toda.... Aliás, foi por conta dela que a Makino entrou na Eitoku Gakuen. Ao ouvir um discurso da Shizuka, nossa heroína sentiu-se motivada a seguir seus sonhos e batalhar para conseguir realizar suas metas. 
"Seja sempre você mesma" foi um dos dizeres da moça. Esse é um conselho-chave para toda a história.
Afinal de contas, a Tsukushi-chan conseguiu realizar tantas coisas.. sendo ela mesma sempre. E o mais legal... foi sendo exatamente essa garota tão simples e amorosa que ela despertou sentimentos no coração gelado do Tsukasa.
O rapaz a chama de comum e tola, mas Tsukushi se orgulha de ser apenas ela. A moça não faz nada para provar que é especial, mas Tsukasa percebe isso aos poucos.


Ele é irrefreável, faz tudo o que quer e não se importa com ninguém. Mas é claro que 
 há um motivo para ele ser assim, a relação com sua mãe explica tudo.
A Sra. Doumyoujii é uma pessoa extremamente maldosa! Fiquei com tanta raiva dela rsrs!
Por outro lado, a irmã do Tsukasa é tão fofa!
Se eu pudesse, ficaria aqui falando sobre Hana Yori Dango para sempre haha. 
Creio que as grandes lições que esse dorama me proporcionou foram:
- Não devemos esnobar as pessoas, julgando-as como inferiores. Afinal... podemos pagar a língua!
- Se lutarmos com determinação alcançaremos nossos sonhos.
- Precisamos batalhar por quem amamos, por mais difícil que isso pareça. Mas também devemos conhecer nossos limites e não nos submetermos a quem não nos valoriza.
- A amizade vale mais do que dinheiro e muitas outras coisas desse mundo.
- Devemos ficar atentos, pois ao nosso lado... podem existir lobos em pele de cordeiro.
- Enfrente tudo de cabeça erguida, você consegue suportar as adversidades se saber quem você é e o que você quer! A Tsukushi comeu o pão que o diabo amassou... mas cresceu e enfrentou tudo (o melhor: literalmente socou a cara de algumas pessoas).
- Tome cuidado se você anda implicando muito com alguém haha... isso pode significar paixão.
- No amor não há barreiras e diferenças..., quem ama.... supera tudo isso. Sabem aquele papo de "ah somos muito diferentes!"... isso é frase de quem não ama. Tsukushi se apaixona pelo Tsukasa mesmo ele sendo tão idiota, implicante, egoísta, chato, mandão, controlador, estúpido, convencido... etc.
O final do dorama foi lindo, chorei demais (para variar, né? kkk). Mas queria tivesse terminado de outra forma!
Porém... hahaa, ainda bem que há uma segunda temporada!! Estou assistindo Hana Yori Dango 2 Returns!
E sei que existe a versão coreana desse dorama (Boys Before Flowers)!
Ahh também tem mangá e anime! Por enquanto, ficarei com o J-Drama! Logo venho lhes contar como é a segunda season!


- Download de HYD (AQUI) <--- atualizado="" link="" p="" xd="">



P.S: Aqui está a música em que me viciei! É tão lindaaa!


Letters* Pétalas de Mim Mesma



Pétalas de mim mesma

"Me sinto leve como uma brisa tímida
Depois de enfrentar uma semana tão sofrida
Olhava ao meu redor e não via nada
Apenas espinhos e infortúnios da minha tortuosa estrada
Com olhos vermelhos inundados, eu permanecia
Mergulhada no infinito solitário de meu longo dia
Lembrava de tudo o que se foi , de tudo o que não tinha sido
e do que havia ficado comigo
Me vi diante da mesma cena, um ciclo incessante
de perdas e frustração
Eu chorando por coisas que partiam-me o coração
Chorei porque estava farta de ver pessoas amadas indo embora
Chorei por estar tão cansada dessa agoniante e interminável demora
Clamava por forças para suportar esse pesadelo contínuo 
Foi em vão, a dor me consumia...terrível desatino
Tudo o que eu ansiava era dormir e não mais acordar
Deixar que o vento levasse todas as minhas dores ao mar
O mundo se pintou de preto e branco, o desespero veio me atormentar
Percebi o quão amaldiçoado parecia o ato de amar
Foi quando Deus trouxe a luz que incendiou meu coração
Aquilo que eu era seria a minha salvação
A alegria não viria bater em minha porta
Pois já se encontrava em mim, no entanto...morta
Com a força desperta em minha alma, rumei de cabeça erguida
Conseguiria com esforço, ressuscitar minha alegria
Às vezes o que parece o fim
na verdade é o grande começo
Toda felicidade esplendorosa, afinal tem seu preço
O mundo é grande, a jornada é brilhante
Não mais desanimarei, serei eu a incessante
Diante de meus pés, vejo mil e uma lindas oportunidades
Mas devo dizer, tenho uma grande certeza
Não há possibilidade mais feliz
do que poder ser eu mesma"

- Thaís Tiemi Yamasaki


Tag Aceita - Repassando

Hi, my lovely readers! A fofa da  Valéria do "Garota Sonhadora" me convidou a responder uma Tag (é a minha primeira, que emocionante rs *-*)! Adoro responder perguntas! Mas devo dizer que questões sobre mim são mais difíceis de serem respondidas rs. Vamos ver no que vai dar!

As regras são as seguintes:
- Escrever 11 coisas aleatórias sobre mim;
- Falar de quem recebeu;
- Escolher 11 blogs para repassar e colocar o link de cada um;
- Avisar aos blogs que você os tagueou;
- Não enviar a tag de volta para a pessoa que te mandou;
- Responder 11 perguntas que a pessoa te mandou e criar mais 11 perguntas para repassar;


Os 11 fatos sobre esta que vos fala:

1- Morei 6 anos no Japão! (Aliás...  meu pai está lá).
2- Já fui MUITO gordinha rs.
3- Não como pizza, chocolate...ou qualquer outro tipo de gordice haha. O mais incrível é que não sinto falta alguma dessas comidas tão amadas por todos.
4- Faço Letras, mas também amo Exatas e Biológicas! Aliás, sou apaixonada por Astronomia.
5- Já fiz aulas de canto e tenho voz do tipo contralto *-* 
6- Não consigo usar salto alto (sim haha sou uma negação nesse quesito! Da última vez que tentei, perdi o ônibus! Trágico, eu sei).
7- Falo sozinha ( em inglês também kk).
8- “Tenho uma tendência romântica a imaginar coisas.”
Rubem Braga.
9- Acho que nasci em época e país errados.
10- Não consigo fingir que gosto de alguém e vice-versa.
11- Devo ter SPA.


As perguntas feitas pela Va:

1- Se você pudesse ser outra pessoa (pode ser também um animal,um personagem fictício,qualquer coisa...) durante um dia inteiro,quem ou o que você seria?
Eu gostaria de ser eu mesma, enquanto criança (por volta dos meus 6 anos). Porque eu era muito feliz com tão pouco! Talvez eu pudesse recuperar essa felicidade infantil tão simples e verdadeira.

2 - Você já teve ou tem uma paixão platônica?Se sim,qual? (não precisa citar nomes,se não quiser!)
Nossa... haha quem nunca teve? Já tive várias paixões platônicas! Algumas são bem interessantes... rs. Como por exemplo o garoto da minha escola que parecia com Edward Cullen (na época em que eu era fascinada por Crepúsculo), por um teacher haha, pelo Ian Somerhalder (tenho até hoje U.U Nina Dobrev que me perdoe), pelo cara da faculdade que me lembra muito o Patch...
Pois é... só fica no platonismo mesmo!

3 - Se você tivesse um super poder,qual seria?
O poder de estar em vários lugares ao mesmo tempo! Assim eu poderia estudar mil e uma línguas e conhecer mil e um lugares!

4 - Que lugar você gostaria de conhecer? (pode ser um lugar fictício também!)
Hogwarts! Mas o parque de HP em Orlando também vale rs. Na verdade, gostaria de conhecer tantos locais! Já mostrei alguns deles (AQUI).

5 - Se sua vida fosse um filme,qual seria sua música tema?
Somewhere Over The Rainbow - Judy Garland (The Wizard Of Oz)



6 - O que mais detesta em uma pessoa?
Falta de respeito.

7 - E o que mais gosta?
Caráter.

8 - Por quê você criou um blog?
De início era porque eu queria ajudar os vestibulandos, na parte das leituras obrigatórias do vestibular. Por conseguinte, acabei mantendo o blog... de modo a compartilhar com todos, um pouco do que eu sabia e do que gostava. Eu simplesmente amo escrever aqui e me sinto extremamente feliz ao descobrir que há leitores que apreciam meus posts :)

9 - Existe alguma frase que te inspira?Se sim,qual?
"Continue a nadar, continue a nadar..." - Dory, de Procurando Nemo


10 - Qual é o seu maior sonho?
Ser uma boa professora, viajar o mundo, ter uma família.. ser feliz e fazer os outros felizes.

11 - Como você vê sua vida daqui á dez anos?
Nossa... comecei a me sentir idosa...rs. Bom, aos 29 anos... espero estar fazendo doutorado!
Me vejo com minha alma gêmea haha...(espero que até lá ele já tenha aparecido), estudando, trabalhando e se Deus quiser viajando para alguns lugares legais.


Minhas perguntas:
1- O que te deixa feliz? Faça uma pequena listinha!
2- Quem te inspira? (Pode ser personagem fictício, celebridade, etc)
3- O que você anda fazendo para realizar seus sonhos?
4- Se pudesse gritar algo para o mundo, o que você gritaria?
5- Quais são os filmes da sua vida?
6- Quais são as músicas da sua vida?
7- O que deixa você com os nervos à flor da pele?
8- O que te faz relaxar?
9- No que você pensa antes de dormir?
10- Se você fosse um personagem, quem seria? (Pode ser de livro, filme, desenho, anime, série etc).
11- Quais foram as coisas mais legais que você fez na vida?

OBS: Vou escapulir um pouquinho em relação às regras, pois gostaria de repassar a Tag para todos que desejarem respondê-la :)

Top 5* Músicas

Hi, my friends! Aí vai uma pequena lista das músicas que andei ouvindo, nessa semana.



- Lucy In The Sky With Diamonds  - The Beatles




- My Lover's Gone - Dido


- All Too Well - Taylor Swift


- Dancing Queen - Girls' Generation 


- Velha e Louca - Mallu Magalhães


Bônus:

- Da trilha sonora de The Perks of Being a Wallflower
* Asleep - The Smiths



* Heroes - David Bowie
Me sinto extremanente feliz e vida quando ouço (e danço... é inevitável haha) essa música!


* Come On Eileen - Dexy's Midnight Runners


Book* Dezesseis Luas - Kami Garcia e Margaret Stohl

Hi, my friends! Dia desses terminei de ler Dezesseis Luas, a Pam me emprestou dizendo que esse livro me ajudaria a enfrentar alguns problemas. De fato, terminei a leitura e aprendi um bocado de coisas! Fiquei ainda mais empolgada com a leitura, após ver o trailer do filme que sairá em Julho!


Dezesseis LuasSinopse - Dezesseis Luas - Beautiful Creatures #1 - 
Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. "Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim..."Fonte: Skoob

A obra é narrada por Ethan, no começo achei que não ia gostar muito da leitura por conta disso rs (nada contra narradores homens, mas pensava que ia entrar nos pensamentos de Lena - pois eu estava numa fase parecida com a dela). No entanto, me surpreendi ao entrar em contato com um personagem tão sensível quanto o Ethan. Me tornei uma grande amiga dele.
O garoto mora numa cidade pequena, onde nada acontece... todo dia é sempre a mesma coisa, com as mesmas pessoas e a mesma rotina monótona.
Gosto de histórias que começam assim, pois sinto a esperança de ter minha vida transformada da mesma fora que a dos personagens. Afinal de contas, Sumaré é como Gatlin!
Ethan é um cara comum, jogador do time de basquete e estudante.
Ele sonha com o dia em que poderá ir para faculdade e, enfim, morar em outro lugar.
Porém... coisas estranhas começam a ocorrer, ele passa a ter sonhos esquisitos.. com uma garota que nunca vira na vida. Na verdade, são pesadelos em que ele sempre acaba perdendo a tal moça.
Não obstante, uma música mais esquisita ainda surge na playlist de Ethan.
As coisas se transformam completamente... com a chegada de Lena Duchannes à Gatlin.
A garota é sobrinha do  Sr. Ravenwood, uma pessoa misteriosa que vive isolado em sua mansão e é tachado como esquisitão por todo o pessoal "certinho" da cidade.
Lena já fora expulsa de outras escolas e nadam sabem sobre ela.
A moça é um turbilhão de pensamentos e sentimentos, já que carrega um segredo que nem mesmo ela sabe no que culminará.
Ethan se aproxima dela, o destino os aproxima... e a partir daí... os dois lutam contra a maldição que os impede de ficar juntos.

Estamos cansados de ler romances em que o casal é destinado a ficar junto... mas essa história é diferente. Ethan e Lena estão destinados a se separarem.
Isso é muito real.. minhas histórias de amor nunca deram certo, por isso nunca me identifiquei muito com certos casais.
Porém, com Dezesseis Luas foi o oposto...
Vemos duas pessoas extremamente diferentes que lutam para terem uma chance de ficar juntos. E quando digo "lutam", quero dizer que lutam até contra si mesmos.
Lena se encontra em uma fase que não sabe se tem sentimentos bons ou quer destruir tudo.
Ethan compreende a situação e faz de tudo para ficar junto dela, ele me inspirou... pois é obstinado, nem mesmo uma profecia o impede de lutar pelo que acredita.
A história é bem gostosa de ler... O que mais gostei foi o fato dos livros serem importantes elementos na história. Há uma bibliotecária que fala através de citações *-* Bukowski é um escritor bem citado!
Lena escreve o tempo todo... para libertar-se.
Parentes maldosos, pessoas que pensam que podem controlar tudo... magia, amor materno... Dezesseis Luas é recheado por muitas coisas interessantes.
Lena passou por uma barra, ao ser condenada por todo o povo de cabeça fechada de Gatlin..
Criticada e perseguida, ela não deixou de ser quem era.
O fim é muito emocionante!
Estou morrendo de vontade de ler a continuação Dezessete Luas!
Algumas frases de que gostei:


“She looked past me, up toward Ravenwood. When she finally spoke, she wasn‘t looking 
at me.
―You like that poet, Bukowski?

―Yeah, I answered, confused.

―Don‘t try.

―I don‘t understand.

―That‘s what it says, on Bukowski‘s grave.”


“O que você faz quando se dá conta de que tem sentimentos por uma garota que mal admite ser sua amiga?Uma garota que quase todo mundo que você conhece Odeia? Uma garota que compartilha dos seus sonhos, mas talvez não dos seus sentimentos?”



“O certo e o fácil nunca são a mesma coisa.”


“Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo.”


11 de fevereiro 
— O que é? Você pode me contar qualquer coisa.

Ela colocou as mãos no meu peito.

— Caso alguma coisa aconteça essa noite, quero que você saiba…

Ela olhou nos meus olhos, e ouvi tão claramente como se ela tivesse sussurrado no meu ouvido, só que significava mais do que poderia significar se ela tivesse dito as palavras em voz alta. Ela as disse do único jeito importante entre nós. Do jeito que nos tínhamos encontrado desde o começo. Da maneira como sempre nos reencontrávamos.

Eu te amo, Ethan.

Por um segundo, eu não soube o que dizer, porque “eu te amo” não parecia o bastante. Não dizia tudo que eu queria dizer — que ela tinha me salvado dessa cidade, da minha vida, do meu pai. De mim mesmo. Como três palavras podem dizer isso tudo? Não podem, mas eu as disse mesmo assim, porque realmente sentia.

Eu te amo também, L. Acho que sempre amei.

“É louco o que se vê quando não se está olhando.”


“A gente não precisar ficar preso no passado. E a gente também não precisa aceitar que as coisas tenham que ser do jeito que eram.”


“Por que você enfiaria alguém que ama em um buraco solitário na terra? Onde é frio, sujo e cheio de insetos? Não pode ser assim que termina, depois de tudo, depois de tudo que ela foi.”


“A questão sobre o destino é a seguinte: é você o mestre do seu destino, ou são as estrelas?”





Anime* Soul Eater

Hi, my friends! É com pesar que declaro "Finalmente terminei de assistir o anime 'Soul Eater'"! Chorei litros  juntamente com minha irmã, esse anime é realmente EXTRAORDINÁRIO!

Sinopse
Soul Eater conta a história dos shokunins estudantes da escola Shibusen, criada pelo Shinigami (Lord Death). Cada um tem uma arma diferente que é também o seu parceiro. Todos estudantes e armas vão às aulas e tem dever de casa pra fazer. O dever de casa normalmente consiste em capturar uma certa alma ou manter a paz no Mundo. Cada shokunin tenta ajudar da melhor forma possível o seu companheiro e arma, para fazê-lo tornar-se uma "Death Scyte" e para isso a arma deve comer 99 ovos de Kishin (seres que usam almas de humanos - geralmente devorando-as - para se tornarem mais fortes) e a alma de uma bruxa (criaturas que geralmente vivem aterrorizando o mundo).
Fonte: Wikipédia

O anime é recheado por muita ação, mas não deixa de ser hilário e comovente. Morri de dar risada, logo no primeiro episódio. Os personagens são realmente cativantes e, como de costume, acabei me identificando com um deles haha.
As lutas travadas entre os estudantes e os vilões são sempre eletrizantes! O modo como a dupla (caçador e arma) se sincronizam é algo admirável.. e é exatamente ao redor de tal união que o enredo do anime gira. A história começa quando a shokunin Maka (com quem me identifiquei) e seu parceiro Soul estão prestes a completar a captura dos 99 ovos de Kishin, mas algo de errado acontece e eles tem que iniciar a busca de novo.
Aos poucos vamos conhecendo os outros protagonistas, o incrível e persistente Black Star (que é hilário!) e a doce Tsubaki. Bem como Kid (o filho do Shinigami) e suas armas gêmeas Liz e Patty.
Cada episódio conta alguma aventura desses personagens, na caça dos tais ovos de Kishin.
No entanto, existe algo que o Shinigami esconde... um segredo perigoso que mudará o rumo da história.
Uma vilã surge e então a encrenca toda começa... a partir daí, é só ação... emoção e muita risada!
Simplesmente me apaixonei por toda a história, os professores são fantásticos...
Gostei demais do doidinho do professor Stein que vive atormentado por sua tendência à insanidade... o que pode ser um perigo, já que o que o objetivo do Shibusen é manter a ordem no mundo.
Todos os personagens são cruciais, até mesmo o INSUPORTÁVEL do Excalibur.... que aparece um pouco mais pra frente (ele só sabe falar sobre si e chamar os outros de "Baka!" (idiota, em japonês)).
Black Star é um garoto forte que quer superar Deus, lutando contra seus próprios limites ... ele confia tanto em si que acaba derrotando seus inimigos facilmente e fica mais poderoso a cada luta. Admirei a perseverança e confiança dele, pois o shokunin luta até o fim com todas as suas forças e jamais desiste, mesmo que a derrota pareça iminente. 


Tsubaki (a arma dele) é uma pessoa serena... mas não se enganem, ela é realmente MUITO forte! Mesmo que os outros a julguem como fraca... Tsubaki não deixa que a determinem como inferior. Os dois formam a dupla perfeita já que ela acaba anestesiando um pouco da energia exacerbada de Black Star.
Kid é adorável haha morri de rir com o tique que ele tem em relação à simetria. O garoto não suporta ver nada fora do lugar, e se vê... acaba tendo chilique. É hilário!
Patty e Liz são engraçadas e parecem não ter neurônios... mas seus corações são grandiosos.
Já Soul e Maka... ahhhh, eles compõe a minha dupla favorita!
Maka ama livros e é muito corajosa, tem um coração enorme, ama com muita intensidade. No entanto, tem pavio curto e quando algo lhe estressa... ela dá livradas mesmo! 
Ela se preocupa muito com aqueles que ama, faz de tudo para salvar seus amigos. Esforçada e teimosa... Por isso me identifiquei tanto com ela.
O Soul é incrível... ele realmente ama Maka, sempre tenta protegê-la... por mais que isso custe sua vida.
Os dois, às vezes, entram em conflito.. .mas logo acertam suas diferenças.
Juntos formam um só.
O Shinigami é tão demais quanto Dumbledore e Gandalf! Ele me fez rir tanto, gostaria que os diretores das minhas antigas escolas... pudessem ter sido como ele haha!
Posteriormente, surgem novos personagens...e uma me marcou demais (seu nome começa com C.).


Eu e minha irmã nos apaixonamos pela história, os 51 episódios nos trouxeram muita coisa boa! Agora estamos jogando o jogo de PS2 do anime! 
Soul Eater é mais do que uma história sobre caçadores de demônios..., é uma história sobre amizade e coragem... mas não deixa de ter uma pitada de loucura!




A música que me fará lembrar de Soul Eater, pra sempre...


Movie* Detona Ralph

Hi, my lovely readers! Hoje fui assistir "Detona Ralph", a mais nova animação da Disney.
Fui com minha irmã e minha prima... fazer uma boa ação para a criançada! Não me arrependi, pois amei o filme!


Sinopse
Ralph é o vilão de Conserta Félix Jr., um popular jogo de fliperama que está completando 30 anos. Apesar de cumprir suas tarefas à perfeição, Ralph gostaria de receber uma atenção maior de Felix Jr. e os demais habitantes do jogo, que nunca o convidam para festas e nem mesmo o tratam bem. Para provar que merece tamanha atenção, ele promete que voltará ao jogo com uma medalha de herói no peito, no intuito de mostrar seu valor. É o início da peregrinação de Ralph por outros jogos, em busca de um meio de obter sua sonhada medalha. Fonte: 


O Ralph é um personagem extremamente cativante! Ele é o vilão mais bondoso que já vi! Haha!
O personagem de videogame fica cansado de levar a pior sempre, no fundo... ele quer ter amigos e receber congratulações por boas ações.
O início do filme é muito divertido pois Ralph desabafa sobre sua vida numa espécie de "Associação de Vilões" que na verdade parece um VBA (Vilões Bondosos Anônimos)! O mais legal é que há participação de personagens de outros games conhecidos, como: Pac-Man, Sonic, Street Fighter, Super Mario e Mortal Kombat.
O juramento do vilões é demais!
É muito interessante ver a história sob o ponto de vista do cara "mal" e não do herói, para variar.
No entanto, ao longo da frenética busca de Ralph pela tal medalha... ele vai mostrando como realmente seu coração é.
O personagem se mete em muitas furadas, mas aprende grandes lições.
A animação desperta risos e emoção! Há muitas cenas fofas e também de ação. Ralph entra em dois jogos muito bons, eu gostaria de jogar o relacionado à guerra... parece fantástico!
Se eu contar mais, acabo estragando...


Só posso dizer que Ralph encontra uma certa baixinha protagonista de jogo que mostra a ele qual é a coisa certa a se fazer.
A grande lição é : "Ser quem você é"! Ninguém pode fazer melhor o papel de você.... do que você mesmo. Até mesmo um vilão é importante para toda história, sem ele... o jogo não existe. Até porque... esse vilão pode ser um grande herói!
Não podemos subestimar ninguém e isso inclui não subestimar a nós mesmos.
Às vezes, nos sentimos inferiores aos outros..., mas isso é tolice! Ser você é a coisa mais fantástica que existe! Isso exige muita coragem... Não existe ninguém melhor que ninguém, o que existe são pessoas diferentes. As pessoas gostam de nós pelo que somos, mesmo que sejamos compostos por inúmeros bugs ou até mesmo...  por causa deles.


Books* Baby, Você me Ama

Hi, my friends! Fiquei um tempo sem postar, pois estava curtindo meus últimos dias em São Paulo. Depois  omento um pouco sobre como foi a viagem! Lá na "terra da garoa" (acho que está mais para "terra da tempestade" haha), eu terminei de ler "Baby, Você me Ama". Esse livro tem um significado especial para mim, pois veio parar em minhas mãos de uma forma inesperada. No ano passado, fui auxiliar da minha professora na faculdade, nas aulas de Leitura e Escrita da turma do primeiro ano. Qual não foi minha surpresa ao descobrir que uma das alunas era a autora desse livro! A Thaty é um amor de pessoa, fez a gentileza de me presentear com o livro!
Agora contarei o que achei!

Sinopse
Bea tem 17 anos, um ex namorado pé no saco, notas baixas na escola, uma porção de amigos, adora chocolates, skate, artes marciais e jóias. Como qualquer garotas de sua idade. Mas uma coisa a diferencia das demais, uma coisa que a torna única dentre cem mil outras adolescentes: Seu implicante e sempre-perfeito irmão gêmeo Peter.
Eu sei, não parece grande coisa. E, segundo Bea, não é mesmo. Até que o garoto decide revelar seu próprio sonho: tornar-se um grande jornalista, de preferência um enviado internacional, bem longe de sua irmã desmiolada. E é seguindo esse sonho que ele acaba por levar Bea a se apaixonar pelo renomado editor de 36 anos, Leonardo Ortiz.
Porém, um obstáculo promete dar a essa garota muita dor de cabeça: Léo está noivo, e a cada dia o grandioso casamento se aproxima. Bea não pensa duas vezes; lutará por ele, sem medir qualquer conseqüência. Afinal, é uma lutadora.
Mas o que acontecerá quando a noiva dele voltar, trazendo as verdades bem guardadas em sua mala?


A Bea é uma figura fortíssima! Ela vai atrás do que quer com uma vontade incrível! No entanto, às vezes passa um pouco (ou muito rs) dos limites. Aos poucos, vamos aprendendo diversas lições com essa história singular.
A protagonista não é estereótipo, difere de todo clichê de personagem feminina que eu já vi! Creio que foi por isso que me apeguei tanto a ela. A garota não faz questão de agradar ninguém e não deixa sua vida à deriva, dá a louca nela... ela vai lá e faz o que sente que deve ser feito (o que a coloca em várias roubadas rs). A forma como as vidas de Bea e Leo se cruzam é impressionante e MUITO MUITO louca! Sendo mais velho que a moça, ele é totalmente seu oposto. Leo é passivo, certinho e limitado.. mas tem um charme irresistível. Essa mistura entre personalidades tão diferentes acaba dando certo, pois um complementa o outro. O desenrolar da história é bem divertido e emocionante.
Eu ri, fiquei com raiva, vibrei de alegria... enfim... emergi na história! Gostei bastante do final e fiquei encantada com o Peter haha.
A leitura é bem gostosa, é muito interessante ler sobre uma paixão entre uma garota de 17 anos e um cara de 36 (não, eu não fiquei imaginando um romance entre eu e o Ian... não haha).
Bea se mete em um rolo atrás do outro, mas são esses rolos que a constroem (bem como sua história).
Uma das lições mais importantes que tirei do livro é: Às vezes, é melhor não apressar as coisas. Em certas ocasiões é melhor esperar que os acontecimentos fluam sem interferência, sem que tomemos atitudes e corramos desesperadamente atrás do prêmio final.
Recomendo a leitura!


Movie* The Perks of Being a Wallflower

Hey, my dear readers! Ontem, finalmente assisti "As Vantagens de Ser Invisível". Me arrependi de não ter assistido antes e principalmente, de ainda não ter lido o livro de Stephen Chbosky.
A obra é lindamente costurada por doce melancolia, profundidade, alegria e verdade.


Em 'As Vantagens de Ser Invisível', Charlie (Logan Lerman) é um estranho simpático e ingênuo, que enfrenta o delicado momento de lidar com o primeiro amor (Emma Watson), o suicídio de seu melhor amigo, e sua própria doença mental enquanto juntos lutam para encontrar um grupo de pessoas com qual ele pertença. O calouro introvertido é tomado sob as asas de Sam e Patrick  (Ezra Miller), que recebe-o ao mundo real.Fonte: Cine Pop

A sinopse não diz muita coisa sobre o filme, existe muito mais por trás dessa obra.
Me identifiquei muito com o Charlie (interpretado pelo lindo do Logan Lerman!), ele é uma pessoa diferente. O garoto carrega dores provindas de traumas em relação à morte de seu melhor amigo e à sua tia.
Ao conhecer Charlie, parecia que eu estava diante de um velho amigo que eu compreendia muito bem.
Ele é profundo e inteligente, embora seja tão calado (como disse Stephen Hawking "Pessoas quietas geralmente possuem mentes barulhentas").
O rapaz escreve cartas para alguém, é através da escrita que ele se liberta e descarrega as emoções que sente, colocando ali no escrito tudo o que ele é. Lembrei de mim que nunca me identificava com ninguém, tinha poucos amigos e contava tudo para o meu diário.
Charlie vai para a escola e sabe muito bem o que o aguarda, sabemos como é esse ambiente escolar que exala socialização exacerbada. Stephen Chbosky leu a minha mente, pois certa vez eu escrevi um conto em que a protagonista era exatamente como ele. 
Compreendi o desconforto de Charlie diante da aula de Inglês Avançado. Ele sabia as respostas mas não levantava a mão, de modo a não despertar a atenção dos populares imbecis.
De repente, Charlie era eu. 
No entanto, ele tinha que lidar com outras coisas... todas as lembranças ruins vinham atormentá-lo e ele não possuía amigos.
Até que graças aos céus, conhece o doido do Patrick (uma figura incrível) e a maluca da Sam (interpretada pela minha diva Emma Watson)!
A partir daí, a vida de Charlie vai tomando outros rumos... ele vai percebendo que a vida não é só tristeza. Nós podemos ser infinitos, ali no momento em que estamos.
Ouvindo um bom rock e sentindo o vento no rosto...
Ele percebe que ser diferente não é tão ruim assim, na verdade é uma glória. 
Os problemas de Charlie não desaparecem ao encontrar amigos, mas são intercalados por alegrias intensas.
Charlie cresce e ajuda seus amigos a crescerem. Ele é como um garotinho que esteve preso tempo demais em seu quarto escuro e descobre a fantástica máquina chamada Vida.
O rapaz conhece o amor e todas as coisas boas e ruins intricadas a ele.
Charlie descobre que é mais do que imagina ser. Ele devora livros e constrói sua história, na máquina mágica de escrever.
Mergulha na profundidade do que é e tenta se entender. Ele olha para o mundo ao seu redor o tempo inteiro e pensa que pode salvar todos. Isso me lembra muito alguém... eu.
Ele abdica de seu amor só pelo simples fato de achar que sua amada será feliz (e isso que importa) mesmo com outro.
Ele cuida dos amigos com unhas e dentes, se preocupa com os sentimentos dos outros (mas às vezes esquece dos seus), defende a irmã (interpretada pela linda da Nina Dobrev) e sempre ouve Asleep (música que eu amava antes do filme - Charlie realmente se parece comigo!). Há questões que me chamaram muito a atenção, uma delas diz respeito à indagação que Charlie faz ao seu professor de Inglês, o que ele disse foi "Por que as pessoas boas escolhem sempre as pessoas erradas?". Fiquei pensando nisso... Por que sempre escolhemos o pior, por que sempre queremos quem nos trata como lixo?
A resposta dada foi "A gente aceita o amor que acha que merece".
Cabe como uma luva, o conselho de se amar mais e não se contentar com pouco, pois você  merece mais do que migalhas.



"Então, esta é minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim." 




Enfim, o filme aborda muitas outras coisas...e é simplesmente INCRÍVEL. Eu ri, chorei, fiquei com raiva etc. Não deixem de assistir. Sem contar que o elenco é incrível, afinal temos Percy Jackson, Hermione e Elena atuando juntos haha!
Aprendi com Charlie, que às vezes somos invisíveis aos olhos deu uns, mas sempre seremos wallflowers de outros. A Amizade é preciosa demais para ser quantificada...
O diferente é bonito, é maravilhoso...
O diferente escreve uma história tão linda como essa.




Uma mensagem final....



- “Então, eu acho que somos o que somos por várias razões. E talvez nunca conheçamos a maior parte delas. Mas mesmo que não tenhamos o poder de escolher quem vamos ser, ainda podemos escolher aonde iremos a partir daqui. Ainda podemos fazer coisas. E podemos tentar ficar bem com elas.”

Movie* O Labirinto do Fauno

Hi, my dear friends! Hoje vim falar de um grande filme!
Assisti "O Labirinto do Fauno" na casa do meu primo, fiquei encantada com a história! Eu pensava que fosse algo mais raso, mas na verdade o filme tem uma profundidade incrível. 


Espanha, 1944. Oficialmente a Guerra Civil já terminou, mas um grupo de rebeldes ainda luta nas montanhas ao norte de Navarra. Ofelia (Ivana Baquero), de 10 anos, muda-se para a região com sua mãe, Carmen (Ariadna Gil). Lá as espera seu novo padrasto, um oficial fascista que luta para exterminar os guerrilheiros da localidade. Solitária, a menina logo descobre a amizade de Mercedes (Maribel Verdú), jovem cozinheira da casa, que serve de contato secreto dos rebeldes. Além disso, em seus passeios pelo jardim da imensa mansão em que moram, Ofelia descobre um labirinto que faz com que todo um mundo de fantasias se abra, trazendo consequências para todos à sua volta.
Fonte:
Adoro Cinema

Ofelia ruma à casa do padrasto malvado juntamente com sua mãe, munida de vários livros. No caminho, a menina encontra uma estátua engraçada, e é lá que Ofelia vê um inseto voador bem curioso. Imaginem o quão ruim deve ser mudar-se para a casa de um oficial desgramado como esse infeliz  do padrasto da Ofelia! De modo a suportar esse inferno, a garota foi esperta e levou uma pilha de obras fantásticas para ler.


Em meio a esse ambiente extremamente horrível (quase um campo de guerra), Ofelia acha uma alma amiga. Mercedes é um amor de pessoa, mas esconde um segredo. É a empregada quem conta para a garota a respeito da existência do labirinto do fauno.
A mãe de Ofelia corre grande risco de vida por conta da gravidez tensa e além do mais tem que fazer tudo o que o oficial imbecil quer.

Porém, a menina nunca deixou de acreditar na magia que os contos de fadas lhe tinham mostrado..
Uma "fada" aparece e a leva até o labirinto, onde conhece o tal fauno. A partir daí, Ofelia descobre que é uma princesa... mas para provar sua identidade, precisa cumprir certos desafios.
O filme é cheio de realidade, mas também mostra que a magia pode ser a salvação em meio à dificuldade. Eu me emocionei demais, principalmente com o fim. Não pensem que encontrarão um conto de fadas do tipo convencional, pelo contrário.. há muitas situações extremamente dolorosas, tanto para Ofelia quanto para outras pessoas.
É um drama, a fotografia é escura ... mas passa uma mensagem belíssima.
Adorei! Dou cinco estrelas para esse filme incrível! Assistam!




Resoluções de 2013

Hi, my lovely friends! O tão esperado 2013 já começou!! Acreditem se quiserem, mas passei a virada do ano fazendo origamis! Estou me esforçando nessa técnica japonesa de dobradura, pois ela traz uma série de benefícios que eu ando precisando muito! Isto é, para fazer origami você precisa ter paciência, cuidado, amor, dedicação e concentração. Estou bem no início, mas já consegui fazer tsurus e corações! A minha amiga Aline (que é mestra na arte de origamis) foi quem me inspirou, ela foi incrivelmente gentil ao me ensinar a fazer um tsuru. Já que possuo genes japoneses haha, é claro que fiquei interessadíssima em continuar a aprender mais e mais. Pois bem, comprei 180 papéis (direto do Japão) perto da Liberdade e comecei a minha saga.
Espero que até o final do ano eu já saiba fazer Pokémons, como a Aline!
Comecei 2013 bem, pois no dia 31 consegui pegar moti (uma comida japonesa que dá sorte, se ingerida no Ano Novo) no evento japonês que estava acontecendo aqui na Liba. 
No primeiro dia do ano, como de costume, eu e o pessoal daqui (meus tios e primos) comemos moti e soba. Eu não acreditava muito nessa tradição oriental, mas me surpreendi ao comer moti e no ano em questão, conseguir passar no vestibular. Haha agora como todo ano!
Estou muito feliz no dia de hoje, 2012 se encerrou muito bem. Passar alguns dias aqui em São Paulo tem me feito muito bem.
Parece que algumas das minhas características marcantes afloraram ainda mais!
A vontade incessante de ler voltou com uma força incrível, a determinação também (isso porque cismei de perder mais 10 quilos) e é claro, a esperança de dias melhores (e de um "eu" melhor).
Dei uma olhada nas metas de 2012 e reparei que consegui alcançar muitas coisas, mas ainda faltam vários itens. Portanto, minhas resoluções de 2013 são as seguintes:

- Ser instrumento de amor, do Senhor
- Emagrecer 10 quilos
- Estudar com afinco
- Trabalhar com excelência (podendo transmitir conhecimento de forma eficaz e divertida aos meus futuros alunos)
- Ter uma vida mais saudável (ou seja, fazer exercícios e ingerir alimentos saudáveis)
- Aprender outra língua e aperfeiçoar o inglês
- Aprender a dirigir
- Ir ao bendito Planetário!
- Ler 50 livros (nesse ano, li uns 45)
- Aprender alguma luta
- Ajudar minha irmã com as tarefas escolares dela
- Comprar um videogame e zerar um jogo
- Ir mais ao cinema
- Sair mais
- Viajar
- Cultivar amizades e fazer novas
- Atualizar o blog com mais frequência
- VIVER

Não vou enumerar mais coisas haha, porque sei que será difícil de cumprir. Aliás, hoje percebo que as nossas metas mudam conforme vamos vivendo. Às vezes, planejamos tantas coisas e no fim, a vida vem e muda todos os nossos planos. Darei o meu melhor sempre, independentemente de ser um novo ano ou não.
Acho que as metas mais simples são as mais legais, por exemplo.. eu quero MUITO aumentar meu acervo de livros e assim o farei.
Assim como o rei Salomão, tudo o que peço a Deus é  Sabedoria, para que eu possa trilhar os caminhos da vida.
"2013" eis um livro novo a ser escrito, as 363 páginas a seguir... serão escritas com muito amor e fé.