Book* Dezesseis Luas - Kami Garcia e Margaret Stohl

Hi, my friends! Dia desses terminei de ler Dezesseis Luas, a Pam me emprestou dizendo que esse livro me ajudaria a enfrentar alguns problemas. De fato, terminei a leitura e aprendi um bocado de coisas! Fiquei ainda mais empolgada com a leitura, após ver o trailer do filme que sairá em Julho!


Dezesseis LuasSinopse - Dezesseis Luas - Beautiful Creatures #1 - 
Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. "Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim..."Fonte: Skoob

A obra é narrada por Ethan, no começo achei que não ia gostar muito da leitura por conta disso rs (nada contra narradores homens, mas pensava que ia entrar nos pensamentos de Lena - pois eu estava numa fase parecida com a dela). No entanto, me surpreendi ao entrar em contato com um personagem tão sensível quanto o Ethan. Me tornei uma grande amiga dele.
O garoto mora numa cidade pequena, onde nada acontece... todo dia é sempre a mesma coisa, com as mesmas pessoas e a mesma rotina monótona.
Gosto de histórias que começam assim, pois sinto a esperança de ter minha vida transformada da mesma fora que a dos personagens. Afinal de contas, Sumaré é como Gatlin!
Ethan é um cara comum, jogador do time de basquete e estudante.
Ele sonha com o dia em que poderá ir para faculdade e, enfim, morar em outro lugar.
Porém... coisas estranhas começam a ocorrer, ele passa a ter sonhos esquisitos.. com uma garota que nunca vira na vida. Na verdade, são pesadelos em que ele sempre acaba perdendo a tal moça.
Não obstante, uma música mais esquisita ainda surge na playlist de Ethan.
As coisas se transformam completamente... com a chegada de Lena Duchannes à Gatlin.
A garota é sobrinha do  Sr. Ravenwood, uma pessoa misteriosa que vive isolado em sua mansão e é tachado como esquisitão por todo o pessoal "certinho" da cidade.
Lena já fora expulsa de outras escolas e nadam sabem sobre ela.
A moça é um turbilhão de pensamentos e sentimentos, já que carrega um segredo que nem mesmo ela sabe no que culminará.
Ethan se aproxima dela, o destino os aproxima... e a partir daí... os dois lutam contra a maldição que os impede de ficar juntos.

Estamos cansados de ler romances em que o casal é destinado a ficar junto... mas essa história é diferente. Ethan e Lena estão destinados a se separarem.
Isso é muito real.. minhas histórias de amor nunca deram certo, por isso nunca me identifiquei muito com certos casais.
Porém, com Dezesseis Luas foi o oposto...
Vemos duas pessoas extremamente diferentes que lutam para terem uma chance de ficar juntos. E quando digo "lutam", quero dizer que lutam até contra si mesmos.
Lena se encontra em uma fase que não sabe se tem sentimentos bons ou quer destruir tudo.
Ethan compreende a situação e faz de tudo para ficar junto dela, ele me inspirou... pois é obstinado, nem mesmo uma profecia o impede de lutar pelo que acredita.
A história é bem gostosa de ler... O que mais gostei foi o fato dos livros serem importantes elementos na história. Há uma bibliotecária que fala através de citações *-* Bukowski é um escritor bem citado!
Lena escreve o tempo todo... para libertar-se.
Parentes maldosos, pessoas que pensam que podem controlar tudo... magia, amor materno... Dezesseis Luas é recheado por muitas coisas interessantes.
Lena passou por uma barra, ao ser condenada por todo o povo de cabeça fechada de Gatlin..
Criticada e perseguida, ela não deixou de ser quem era.
O fim é muito emocionante!
Estou morrendo de vontade de ler a continuação Dezessete Luas!
Algumas frases de que gostei:


“She looked past me, up toward Ravenwood. When she finally spoke, she wasn‘t looking 
at me.
―You like that poet, Bukowski?

―Yeah, I answered, confused.

―Don‘t try.

―I don‘t understand.

―That‘s what it says, on Bukowski‘s grave.”


“O que você faz quando se dá conta de que tem sentimentos por uma garota que mal admite ser sua amiga?Uma garota que quase todo mundo que você conhece Odeia? Uma garota que compartilha dos seus sonhos, mas talvez não dos seus sentimentos?”



“O certo e o fácil nunca são a mesma coisa.”


“Era meio que feliz e triste, tudo ao mesmo tempo. Eu não conseguia ficar perto dela sem sentir coisas, sem sentir tudo.”


11 de fevereiro 
— O que é? Você pode me contar qualquer coisa.

Ela colocou as mãos no meu peito.

— Caso alguma coisa aconteça essa noite, quero que você saiba…

Ela olhou nos meus olhos, e ouvi tão claramente como se ela tivesse sussurrado no meu ouvido, só que significava mais do que poderia significar se ela tivesse dito as palavras em voz alta. Ela as disse do único jeito importante entre nós. Do jeito que nos tínhamos encontrado desde o começo. Da maneira como sempre nos reencontrávamos.

Eu te amo, Ethan.

Por um segundo, eu não soube o que dizer, porque “eu te amo” não parecia o bastante. Não dizia tudo que eu queria dizer — que ela tinha me salvado dessa cidade, da minha vida, do meu pai. De mim mesmo. Como três palavras podem dizer isso tudo? Não podem, mas eu as disse mesmo assim, porque realmente sentia.

Eu te amo também, L. Acho que sempre amei.

“É louco o que se vê quando não se está olhando.”


“A gente não precisar ficar preso no passado. E a gente também não precisa aceitar que as coisas tenham que ser do jeito que eram.”


“Por que você enfiaria alguém que ama em um buraco solitário na terra? Onde é frio, sujo e cheio de insetos? Não pode ser assim que termina, depois de tudo, depois de tudo que ela foi.”


“A questão sobre o destino é a seguinte: é você o mestre do seu destino, ou são as estrelas?”





Nenhum comentário:

Postar um comentário