Book* O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë

Hi, my lovely readers!! Finalmente terminei de ler O Morro dos Ventos Uivantes! Ouvi falarem tanto dele, que acabei resolvendo ler, apesar de saber que a história era meio dura e trágica.
O Morro Dos Ventos UivantesLê-lo foi realmente mais prazeroso do que imaginei que poderia ser!


Sinopse
Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais surpreendentes de todos os tempos. O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas.
Fonte: Skoob

Céus, como conseguirei expressar nesta humilde resenha, toda a riqueza desse livro??
I'll try! Bom, o livro começa com o Sr. Lockwood indo visitar o vizinho e também proprietário da Granja dos Tordos, local que havia alugado para isolar-se um pouco e descansar. Assim, conhecemos o frio e fechado Sr. Heathcliff.
A primeira impressão do Sr. Lockwood acerca do misterioso homem, me intrigou deveras:

“Alguns irão acusá-lo de orgulho destemido, mas tenho um sexto sentido que me diz que não se trata disso - inativamente, sei que a sua reserva provém de uma aversão inata à externalização de sentimentos e à troca de demonstrações de afeto.”

Por que Heathcliff é assim? É isso o que descobriremos ao longo do livro...

Acontecem alguns imprevistos e o locatário acaba descobrindo alguns dos segredos do estranho homem... O Morro dos Ventos Uivantes começa a lhe parecer assustador e assim, ele ruma de volta para sua casa.
Estando enfermo (pois apanhara uma gripe), o Sr. Lockwood acaba descobrindo, ao conversar com a governanta da Granja dos Tordos, alguns dos acontecimentos relacionados ao Sr. Heathcliff.
E... poxa.. uau! Que história!
Nelly Dean narra toda a intensa história das famílias Earnshaw e Linton...
Sim.. é uma história trágica e já começa, a partir da figura de Heathcliff... Fiquei me perguntando porque ele era tão mau, mas logo parte da minha dúvida foi sanada. Para início de conversa, Heath era diferente dos brancos, pois tinha a pele morena (como a de um cigano) e olhos pretos e perturbadores. O garoto fora encontrado pelo pai de Catherine e Hindley Earnshaw e desde então, o tratara como um filho. Aliás, o Sr. Earnshaw tratava Heath melhor do que todos na casa, o que acabou gerando ciúme e inveja em Hindley.
Quando criança, o protagonista foi bastante humilhado e sofreu um bocado.
Após a morte do Sr. Earnshaw (com Hindley no poder rs), Heath passou a ser tratado como um servo ignorante.
No entanto, ele sempre fora muito amigo de Catherine, os dois sempre brincavam juntos e viviam a vida como adoráveis selvagens. Eram crianças extremamente aventureiras..
Um gostava intensamente do outro... até que as coisas ficaram difíceis para eles :/
Em certo ponto do livro, conhecemos Edgar e Isabella Linton.. dois irmãos que passaram a frequentar o Morro dos Ventos Uivantes.
Aí é que a coisa complica de vez...
O desgramado do Hindley tem a capacidade de humilhar o Heath perto dos riquinho de olhos azuis e cabelos loiros, Edgar.
Catherine fica divida entre o Sr. Linton e Heath.. O irmão envenena a cabeça da moça, sem contar a influência que sofre ao passar um tempo na Granja dos Tordos (morada dos Linton).
Ela começa a comparar Edgar e Heath e percebe que o primeiro tem qualidades primorosas que o segundo não tem. Enquanto Edgar é instruído e bem vestido, Heath é ignorante e maltrapilho (sem contar a cara de mau humor).
No entanto, vocês sabem como o amor é.. haha. Sempre acabamos amando aquela pessoa que parece a pior escolha.
Pois bem, Cathy AMAVA Heath!
Mas... ai, gostei do livro porque mostra um pouco da realidade..., bem... tudo dá errado!
Acontecem mil e uma desventuras...! Eu fiquei tão agoniada!! Queria dizer umas boas verdades para a Cathy!
Tenho o estranho gosto (como vocês já devem ter percebido) pelos personagens estranhos, incompreendidos e insuportáveis. 
Linton é do tipo príncipe encantado (embora seja meio palerma, aliás... todos os personagens desse tipo são! Isso é massante!). Tomei partido do Heath.. (atenção: de início haha).
Eu não posso contar o que acontece... , mas lhes asseguro que são coisas muitíssimo interessantes!!
Heath volta e volta mudado. 
Ele ficou mais ruim do que era! Seu objetivo: vingança e destruição.
Comecei a me perguntar se o que ele sentia pela Cathy era de fato amor, ou obsessão.
Mas depois cheguei à conclusão de era amor, Cathy foi a única coisa que aquele coração gelado amou.
Heath é, diversas vezes, comparado ao demônio.. Visto que pratica grandes atrocidades.
No entanto, quando olhamos para a relação dele com Catherine... as coisas mudam.
Eu o compreendi, em certos momentos, por estar tão amargurado e revoltado.
Mais desgraças acontecem... eu chorei tanto!
Depois de um tempo, digamos que uma nova história é contada.. e como tema, temos a vida da srta. Catherine Linton (filha de Cathy).. O que será que acontece? Heathcliff fica como diante da filha de sua amada?
Posso dizer, que após um terrível advento... Heathcliff piora demais... e conseguiu me fazer detestá-lo rs.
Mas o fim dele é tão.. melancólico, que chega a ser bonito.
Eu olho para ele e vejo além da carapaça de ódio.. Vejo uma pessoa que ama, alguém que já sofreu muito.. mas é orgulhosa demais para pedir ajuda ou choramingar, alguém que crê que pode curar suas feridas com suas próprias mãos.
Cathy (a filha) e um certo primo.. tem um final bem feliz!
Gostei de saber que a personalidade amorosa da moça tocou o coração duro do primo.
Creio que posso dizer: O Morro dos Ventos Uivantes é uma sad beautiful tragic, como diria a Taylor.
Emily Brontë arrasou, não é à toa que esse livro é um clássico!


P.S: Cuidado com o SPOILER
Preciso realmente falar de algumas questões que mexeram muito com a minha pessoa rs..

* Personalidade
Acredito que os livros não vem parar na minha mão por acaso... Por isso, sempre que começo a ler algum... eu acho que há uma mensagem que devo descobrir.
Pois bem, uma delas... foi sobre a questão da personalidade. Eu havia comentado aqui no blog que eu estava meio confusa, sem saber quem eu era de verdade. Tinha me tornado fria e amarga, sendo que eu sempre fui doce e sonhadora.
Ao ver o modo como uma pessoa de coração tão meigo desse jeito pode se tornar, após passar por situações de intensa dor e mau trato, alguém de personalidade tão amarga..., eu logo percebi o que estava acontecendo comigo. Imediatamente disse para mim mesma que não queria me tornar alguém assim, não podia deixar que as tragédias de minha vida (e sei que todos passam por situações ruins, até piores que as minhas) estragassem o que eu era.
Até compus uma frase e coloquei no face rs:

‎"Às vezes, tudo o que você tem que fazer é resgatar quem você era. Retirar todos os escombros do coração que, outrora, fora demolido... Lembrar-se daquela pessoa que você costumava ser e assim, trazer um pouco dela de volta. Não deixe que as mágoas e frustrações acabem com o que existe de melhor em você."

Pois é, num momento de insight, senti imensa alegria por constatar que não tenho vocação para ser rainha do gelo! Não consigo ser má.. e que me chamem de tonta, acho que o modo como sou ... tem outro nome.
Céus.. que alívio ter me livrado daquela personagem azeda e fria!
Sinto-me mais feliz agora!

*Heathcliff
Me intrigou desde o início, passei o livro tentando entender esse complexo ser. Houve um momento em que eu quis resgatá-lo e oferecer alento a ele..rs.
Eu busco olhar alguns personagens (e algumas pessoas) além da superfície, gosto de me aprofundar nelas e conhecer o que são. Além disso, sempre vejo o lado bom destas.
Não foi diferente com o Heath... Eu gostaria de compreender por que raios eu sempre faço isso!
Sempre tenho uma queda pelo anti-herói (vide Damon Salvatore)! Isso é doentio rs.

*História de Amor?
Essa pode ser considerada uma história de amor? COM CERTEZA!
Aliás.. acho que esse é um autêntico romance rs! A história de Heath e Cathy não corresponde aos clichês. Não é linda e maravilhosa, é real. O que importa, no final das contas, é o sentimento.. E eu nunca vi um amor tão grande como o dos dois.
É claro que eu gostaria que ambos tivessem terminado juntos e toda aquela coisa, mas o amor deles acabou superando a morte.

Gente... estou pasma diante de tudo o que li nessa obra, posso garantir que ela mudou muitas de minhas ideias e transformou um pouco de mim.

Eis algumas frases que achei memoráveis!

“Nunca lhe confessei abertamente o meu amor, mas, se é verdade que os olhos falam, até um idiota teria percebido que eu estava perdidamente apaixonado.”

“Se olho para estas lajes, vejo nelas gravadas as suas feições! Em cada nuvem, em cada árvore, na escuridão da noite, refletida de dia em cada objeto, por toda a parte eu vejo a sua imagem! Nos rostos mais vulgares de homens e de mulheres, até nas minhas feições me enganam com a semelhança. O mundo inteiro é uma terrível coleção de testemunhos de que um dia ela realmente existiu e a perdi para sempre!”

“Você me amava, então, que direito tinha você de me abandonar?”

“Os meus grandes desgostos foram os desgostos do Heathcliff, e eu acompanhei e senti cada um deles desde o início; é ele que me mantém viva. Se tudo o mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir; e, se tudo o mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria para mim uma vastidão desconhecida a que eu não teria a sensação de pertencer.”

“Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna, Eu sou Heathcliff.

“As pessoas orgulhosas trazem sofrimento para si mesmas.”

“É estranho como o hábito consegue moldar os nossos gostos e as nossas ideias.”

“Já tive sonhos que nunca consegui esquecer e que mudaram a minha maneira de pensar: alteraram a cor da minha mente, assim como o vinho altera a cor da água." 

"Entreguei-lhe o meu coração e ele se apoderou dele, destroçou-o e, depois, o devolveu."

“Ele está sempre, sempre, no meu pensamento. Não por prazer, tal como eu não sou um prazer para mim própria, mas como parte de mim mesma, como eu própria.”

“- Como você imagina o paraíso?
-Como você, quando ficava comigo”

“Seja do que for que nossas almas são feitas, a dele e a minha são iguais!”

“Nem que ele a amasse com toda a força da sua vil existência, seria capaz de amá-la tanto em oitenta anos como eu num só dia.”

“Tu me amavas que direito tinhas então de me deixar? Que direito… responde-me… por causa do miserável capricho que sentiste por Linton? E quando nem a miséria, nem a degradação, nem a morte, nem nada que Deus ou satanás pudesse infligir-nos poderia separar-nos, tu, por tua própria vontade, o fizeste. Eu não parti o teu coração… foste tu que o quebraste, e, quebrando-o, quebraste também o meu. E tanto pior para mim, que sou forte. Tenho eu necessidade de viver? Que vida será a minha quando… Oh! Deus! Terias tu vontade de viver com tua alma metida num túmulo?”

"Duas almas diferentes, tal como o sol e a lua. Ou o gelo e o fogo."


P.P.S: Acho que Arms , da Christina Perri, diz muito sobre o romance.





4 comentários:

  1. nossa, li esse livro numa fase meio dark, e é mesmo beem trágico.

    ResponderExcluir
  2. Oiii Thay, antes de mais nada é muito bom saber que existem pessoas como você, que pensam e agem diferente sem receio do que as pessoas vão falar, prazer em conhecê-la (ou pelo menos, seu blog fofo rsrsrs) ^^. Andei espiando por aqui e encontrei este post que se quer saber a verdade tenho o livro mas não terminei de ler por conta da tristeza que é a história de certa forma, pois o amor Heath e Cathy de fato é imensurável e também gostaria muito que ficassem juntos... Não gosto de saber de amores 'literalmente' impossíveis, isso é tão triste :( , mas prometo que tomarei coragem de terminá-lo e fazer uma resenha no meu blog rsrs.

    http://meninadeencanto.blogspot.com.br/

    Xoxo, Thaia (quase chará ^^)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi Thaia! O prazer é todo meu *-* Te aconselho a terminar o livro sim rs, é uma experiência legal! Também prefiro os amores possíveis, mas essa história realmente me comoveu. É interessante ver vários lados da moeda rs! Já estou seguindo o seu blog (adorei, muito bonito!).


      Xoxo <3

      Excluir
  3. Obrigada Thay *---*, fico muito feliz ^^ e pode deixar que terminarei de lê-lo afinal de contas, livros não terminados é o começo de uma viagem onde o destino não pode ser ao menos imaginado.

    Xoxo, Thaia!

    ResponderExcluir