1 º dia de Festival

Hi, my lovely readers! Hoje foi o first day do festival do Japão.
Tive um pouco de dor de cabeça por conta do fato de eu não ter credenciais para entrar. 
But, eu consegui um cartão provisório \o fiquei com medo da funcionária perder meu passe escolar (porque foi o Ó conseguir tirá-lo: obrigada Unicamp por extraviar meus xerox de documentos). Chegando lá, ajudei o pessoal a organizar o estande, vi a Tsubasa de pertinho, mas não tive coragem de pedir para tirar foto, afinal de contas...ela estava rodeada de funcionários e seguranças.
A primeira coisa que fiz foi aprender etegami com a minha tia. Noossa, como foi difícil! Mas até que não ficou tão ruim assim, eu gostei bastante da experiência.
Depois eu fui andar pelo local, espiando os vários estandes.
Quase surtei diante dos inúmeros mangás de uma loja, como estou com meu patrimônio líquido zerado, comprei apenas o último exemplar de Card Captor Sakura (por ape-penas R$ 2,00). Só que a minha vontade era levar todos de Naruto, Kaichou, Soul Eater, Rurouni Kenshin, Bleach etc.
Assisti a dois mini-documentários muito interessantes sobre a imigração japonesa. O Bradesco que os promoveu. Um era sobre as mulheres japonesas e suas descendentes e o outro sobre um grupo de pessoas que moravam nas colônias japonesas, no interior, e a relação deles com o cinema. Estes filmes são relíquias, pois datam de uma época em que eu nem pensava em nascer.
Passei o maior tempão vendo o Robocon 2013! Que negócio awesome! Era uma competição de projetos de mecatrônica (feito por estudantes de universidades do mundo inteiro). Os grupos deviam levar objetos até um recipiente, através de um trator com controle remoto (uma espécie de Indiana Jones da robótica). Eu gravei um vídeo, vou deixá-lo aqui! Me encantei com aquilo rs, talvez algum dia eu faça Engenharia Mecatrônica. Tirei foto de uma lolita! Ai que kawaii, eu gostaria de me ver nesse estilo.. porém, acho que não cairia muito bem.
Também pude assistir uma maravilhosa apresentação de taiko! Fiquei morrendo de vontade de aprender essa arte tão bela.
Bom, por hoje foi isso que eu fiz! Infelizmente tive que ir embora mais cedo, mas amanhã aproveitarei muito mais!
Aguardem!
É extremamente fascinante estar em um ambiente como este festival, pois graças a ele, consigo entrar em contato com parte do que eu sou. Mergulho no oceano japonês e reencontro partes de mim mesma. Ouvir músicas, assistir apresentações, ver objetos, ingerir comidas, ver pessoas, aprender arte japonesas é algo que me causa muita alegria, pois sei que tudo isso faz parte da minha história. Eu cresci no Japão, minha formação inicial se deu lá, afinal, foi em tal lugar que passei toda a minha primeira infância. Infelizmente, minhas relações com o Japão foram diminuídas, porque voltei ao Brasil e fiquei apenas com meus parentes descendentes de italianos.
Mas eu sempre me senti um peixinho fora d'água, alguma coisa estava errada... Fui percebendo aos poucos que eu sentia falta da cultura japonesa. É com ela que eu me identifico mais.
Graças a Deus, estou resgatando essa parte de mim! Por isso digo que é tempo de uma transformação muito grande na minha vida.
Quando nossos pensamentos mudam, toda a nossa vida muda também.
Pedi a Deus que me orientasse nessa missão de me tornar uma pessoa melhor, e Ele, como sempre, está me ajudando muito.
Antes de eu conseguir uma das coisas que mais quero, era preciso que eu ME achasse.
O povo do meu face já deve estar de saco cheio de tanto que eu posto coisas relacionadas à cultura japonesa... haha. Mas é isso o que estou vivendo agora!
O cansaço chegou rs, preciso ir dormir! Até amanhã!



Lolita





Taiko

Minha pintura!


E aqui está o vídeo de uma das competições do Robocon:

video



Nenhum comentário:

Postar um comentário