Frio e sensações

Hi, my lovely readers! Ontem, voltei de viagem! Já estou sentindo saudade dos meus tios. A semana na casa deles foi simplesmente MARAVILHOSA e me fez um grande bem.
Na terça-feira, fui almoçar no Shopping Tamboré e, lá, pude conhecer a filhinha do meu primo (ela é tão fofuxa) que não chorou quando eu a peguei no colo!
As minhas notas da faculdade já saíram e me alegrei com elas, embora não esteja satisfeita rs.
Eu realmente AMO o frio, mas devo dizer que ele quase me matou em Sampa! Aqui em Sumaré, o frio está congelante... porém, acho que  o tempo está melhor do que na capital.
Depois de arrumar minhas tranqueiras, eu fiquei o maior tempão sem fazer nada rs ô coisa boa!
Hoje, passei a tarde fazendo o curso da CAPES e depois fui à cabeleireira. 
Deu dó de cortar meu cabelo, mas ele estava detonado. Gostei do resultado (repicado, em V e com franjão). Amanhã, posto foto!
A tia e a prima da minha mãe vieram para a casa da minha avó, de manhã fui encontrá-las.
Agora de noite, eu me enfiei debaixo das cobertas e coloquei Suki-tte ii na yo para assistir. Já me estressei com algumas coisas (ai que raiva de uma b*tch que apareceu). Mas devo confessar que a protagonista é muito molenga (ela consegue me superar haha), me identifico bastante com ela... Já senti vontade de chorar, mas vou me controlar! Não estou podendo assistir romances, porém... é preciso enfrentá-los.
Diferentes sensações têm preenchido minha mente e meu coração..., também né.. muitas coisas aconteceram nesses últimos tempos, coisas que eu não mencionei aqui no blog.
Mas posso dizer que tem a ver com vida amorosa trágica e amizades prejudicadas. Há um ano atrás, ontem era um dos dias mais tristes da minha vida. Soube de uma notícia que me destruiu (a pessoa que eu mais amava postou que estava em um relacionamento sério, no face - longa história). É estranho olhar para o mesmo dia, um ano depois, e saber que tudo está bem de novo. Às vezes, coisas ruins acontecem para que coisas melhores possam vir à tona. Deus sabia o que estava fazendo! Hoje, eu entendo isso... Toda a dor foi necessária, mas passou  O 24 de Julho de 2013 foi um dia feliz e isso é o que importa.... Seguir sempre em frente! Através disso, percebi que nenhum sofrimento é eterno.
Atualmente, tenho lutado com todas as forças para não cair na tristeza... considerando que nunca me dou bem no campo afetivo.
Finalmente esqueci um alguém que eu amava demais e só me  fazia mal, finalmente tomei coragem e o excluí do face e da minha vida. Eu tinha achado outra pessoa, pensei que pudesse dar certo... porém, não deu (ok, de novo). As coisas terminaram com eu me ferrando, sendo humilhada pela pessoa que eu gostava e impedida de gostar da pessoa que havia aparecido. Daora a vida né? Confesso que me revoltei e fiquei muitíssimo triste, mas a vida segue. Estou exausta.. não tenho vontade nem de pensar sobre sentimentos.
Mas um dia a vida me surpreende novamente.
Pessoas vem e vão.
Minha melhor amiga encontrou um amor, fico muito feliz por ela, mas isso implica em nosso distanciamento. Afinal de contas, é complicado conciliar faculdade + trabalho + amigos + namorado + família. Tenho até dó dela, pois vejo que ela se esforça em se desdobrar para dar atenção pra todo mundo.
Eu entendo, mas sinto aquela dorzinha no peito.. por isso. 
Sinto-me mais sozinha do que nunca, mas ao mesmo tempo me sinto completa.
Isso é estranho, estou no auge da minha alegria... sem precisar de ninguém.
Eu podia escolher uma pessoa, mas não quero qualquer um. Comigo, as coisas não funcionam desse jeito.
Antes só do que mal acompanhada.
Nesse tempo sozinha, eu vou me construindo e fazendo as coisas que gosto.
Sabe... não importa se quase todo mundo já encontrou alguém e eu não. 
Não importa se eu vejo o amor se instalar na vida das pessoas, enquanto a dor se instala em mim.
Não importa se todos os caras que eu encontro, passam um tempo comigo e depois dizem: "ah tchau, eu estou gostando de outra pessoa." 
Não importa se eu pareço não me encaixar nesse mundo.
Pois eu sei que Deus quer me ver feliz... e Ele está me conduzindo até essa felicidade.
Algum dia, alguém que eu goste vai gostar de mim também.
Por enquanto, é só vazio... Vazio que eu vou preencher com o que eu sou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário