Book* Desventuras em Série 2: A Sala dos Répteis - Lemony Snicket


Hi, my lovely readers! Conforme eu havia prometido no post anterior, aqui está a versão em português da resenha referente ao livro "A Sala dos Répteis"!

Desventuras em Série: A Sala dos RépteisSinopse
Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: "Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar...".
Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau Começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.
Fonte: Skoob

Simplesmente AMEI o primeiro livro dessa série, como deu para perceber nessa resenha (AQUI).
Porém, não tenho a coleção completa, apenas o livro inicial... Mas não aguentei de curiosidade e decidi ler o segundo livro, e optei por lê-lo em inglês para treinar a leitura. 
Foi muito bom reencontrar os irmãos Baudelaire e conhecer mais uma de suas desventuras!
Neste livro, os Baudelaire conhecem seu "tio" e novo tutor, Dr. Montgomery. Ele é herpetologista e tem uma sala incrível, cheia de répteis (especialmente cobras!). Violet, Klaus e Sunny passam dias felizes com o tio Monty, porque ele é amigável (e gentil) - o contrário do terrível Conde Olaf. Cada uma das crianças tem seu próprio quarto e todas as manhãs trabalham com o tio Monty, fazendo o que eles gostam de fazer. O tio Monty conta que as crianças irão com ele para uma expedição ao Peru, assim que seu novo assistente chegar! Algo suspeito aconteceu com seu antigo assistente, então ele teve de contratar outro. Os irmãos Baudelaire conhecem a sala dos répteis e ficam extremamente fascinados com tudo o que veem. Quando eles se deparam com a Víbora Incrivelmente Mortífera, ficam realmente apavorados. Mas de mortífera, a cobra não tem nada!! Sunny até fica amiga do animalzinho! A cobra é a mais nova grande descoberta do tio Monty, ele irá apresentá-la à comunidade de herpetologistas em breve.
Quanto Stephano (o novo assistente) chega... os Baudelaire tem uma surpresa horrível.... O homem é na verdade Conde Olaf, disfarçado!! A partir daí, o terror começa.... rs
Dá-me uma agonia quando as crianças tentam alertar o tio Monty, mas nunca conseguem!! Ora porque ele não os ouve, ora porque Stephano os ameaça. Senti tanta vontade de pegar o Conde Olaf pelo pescoço e trancá-lo junto com uma cobra venenosa!! Como vimos no livro anterior, os mais velhos nunca ouvem os irmãos Baudelaire. Aliás, por que os adultos nunca dão muita atenção ao que as crianças dizem?
Uma onda de pânico retorna ao coração dos irmãos, visto que eles ainda se lembram de todo o sofrimento vivenciado na casa de Olaf. Todos sabemos que o que o malvadão quer é a fortuna dos Baudelaire.. O que ele fará para conseguir? Ele conseguirá viajar para o Peru junto com as crianças? O que estas farão?
Vocês terão que ler para descobrir haaha!! A história é realmente muito legal! Como sempre, os Baudelaire utilizam seus atributos para vencer as dificuldades e transformar o azar em força. Adoro a maneira inteligente como eles sempre conseguem desmascarar aquele asqueroso do Conde Olaf!!
O narrador, como de costume, sempre conversa conosco, leitores. Ele antecipa acontecimentos e nos prepara para o pior! O livro me fez pensar que às vezes o que julgamos como desventuras, na verdade, são grandes aventuras e golpes de sorte! Basta saber enxergar!
Mal posso esperar para ler o próximo livro! Agora só faltam 11!! Rsrs




Nenhum comentário:

Postar um comentário