Até eu te encontrar - Graciela Mayrink

Hi, my lovely readers! Como estão? Espero que muito bem!
Hoje, a resenha é sobre um livro que veio parar nas minhas mãos de uma forma bem mágica!
Estava eu passeando pelo Skoob, observando os livros classificados como "destaques", até que um deles me chamou atenção (por três motivos: a capa, a sinopse e o nome da protagonista). Adoro livros que abordam o tema "bruxa" e logo fui caçar mais informações sobre "Até eu te encontrar". Fiquei extremamente animada ao ler a sinopse e saber que a personagem principal tinha o nome da minha querida amiga Flávia. Falei com a Flávia sobre o livro e fomos pesquisar o preço.
No dia seguinte, na Bienal do Livro de Sampa, avistei "Até eu te encontrar" em promoção e quase dei pulinhos de alegria! Fiquei ainda mais feliz ao saber que a autora estava lá dando autógrafos. Comprei um exemplar de presente para minha amiga Flávia (e me arrependi por não ter levado um para mim também haha)! A Graciela foi super atenciosa e escreveu um recadinho muito amor para a Flavinha! 

E então...no começo desse ano, tive a oportunidade de finalmente ler o famoso livro (a Flávia, aliás, adorou)! 

Até Eu Te EncontrarSinopse
O quanto uma mudança de cidade pode afetar uma vida? Você acredita em alma gêmea? Como você se sentiria se não gostasse do grande amor da sua vida?
É o que Flávia vai descobrir ao deixar Lavras, onde mora com os tios desde o acidente que matou seus pais, quando era criança.
Aos dezoito anos, ela decide estudar Agronomia na Universidade Federal de Viçosa, trocando o sul de Minas pela Zona da Mata do mesmo Estado na esperança de uma "mudança de ares".
Em sua nova vida, ela conhece Sônia, amiga de infância de sua mãe e agora sua vizinha, que lhe conta a história de sua família materna, até então desconhecida para Flávia.
Embora o passado não seja sua maior preocupação, Flávia reluta em aceitar seu destino e ainda precisa superar uma paixão não correspondida pelo seu melhor amigo. Para se ver livre dessa rejeição, ela tenta atrair sua alma gêmea para Viçosa e descobre que o grande amor de sua vida é uma pessoa que ela não suporta.
Fonte: Skoob

Primeiramente, temos contato com a nova rotina de Flávia, que está prestes a iniciar sua vida como caloura na UFV. Juntamente com a moça, vivenciamos a experiência de estudar em uma nova cidade e,ainda por cima, lidar com a desafiadora vida universitária. Foi gostoso ler acerca disso, pois relembrei os meus tempos de caloura na Unicamp (e ao contrário de Flávia.. não tive muita sorte com a aula trote haha!). Logo, a personagem, começa a se ambientar no local, faz novos amigos...e também grandes descobertas.
A ruivinha logo se dá bem com Felipe, um dos veteranos da universidade. A amizade dos dois começa a crescer e, através dele, ela conhece outras pessoas. Uma rede de relações é construída na história, o que deixa o leitor extremamente curioso. Flávia não vai parar em Viçosa por acaso. A moça acaba conhecendo muito sobre si mesma e sua família. Ela se depara com grandes mistérios e, além disso, tem de lidar com toda a correria da vida de estudante! Ahhh esqueci de mencionar as questões do coração... que, é claro, sempre influenciam nossas vidas. Sônia, a vizinha de Flávia, é uma personagem maravilhosa! A meu ver, ela auxilia muito bem a nossa querida protagonista e, aos poucos, a introduz em um tema bastante complicado. É Sônia quem toca no assunto "almas gêmeas". Será que a alma gêmea de Flávia é quem ela está pensando? Será que tudo o que parece ser realmente é? Quais são os mistérios acerca da família da moça? 


É claro que não podia faltar uma vilã na história... e Carla (apelidada de "bruxa") cumpre bem o seu papel, embora eu tenha ficado com pena dela. A moça é namorada de Luigi, um amigo  e companheiro de república de Felipe, que está viajando... Mas o rapaz volta...e isso causa uma grande reviravolta na história.
O enredo é muito bem construído, é uma pena que eu não possa contar muitas coisas, pois estragaria a história!
O que achei mais interessante foi o fato de que não conhecemos ninguém por acaso, o destino sempre acaba por nos encaminhar até onde deveríamos ir. 
E essa história de alma gêmea...o que exatamente significa isso? O que é ser bruxa? Será que você conseguirá encontrar a pessoa destinada a você... mesmo com tantos obstáculos? Talvez a sua alma gêmea já tenho cruzado o seu caminho ou passado bem pertinho da sua casa... e você nem viu!
Graciela Mayrink responde bem a essas perguntas no decorrer do livro. Eu não consegui parar de ler até ter todas as minhas dúvidas sanadas, até que toda a trama fosse desenrolada! 
Garanto que é uma leitura muito interessante! Além disso, a narrativa é bem gostosa, flui que é uma beleza. Eu lia páginas e mais páginas...e nem parecia que havia lido toda aquela quantidade! Gosto bastante dos autores que descrevem coisas simples do cotidiano, pois isso faz com que nosso dia-a-dia pareça mais interessante (de repente, sentar e ler um livro de Anne Rice, por exemplo, parece algo fantástico). Gostei bastante do modo como a religião Wicca é abordada (e também tive nostalgia, pois já fui da Wicca! É realmente muito interessante). Além disso, o livro me ajudou a responder certas perguntas que eu estava fazendo a mim mesma.
Quanto aos personagens, adorei todos eles!! "Até eu te encontrar" rende uma leitura prazerosa: garanto que te fará rir, suspirar, refletir, torcer, ficar com raiva, se emocionar...etc.
Amei o final e principalmente o desenvolvimento da Flávia (aliás, a protagonista é maravilhosa - assim como minha amiga Flávia é haha) em relação a si mesma, suas relações com amigos, família e com o amor! 

P.S: fiquei morrendo de vontade de comer pão de queijo de Minas e visitar Viçosa!! 


"- Coincidências não existem. (...) O que acontece é que a vida sempre nos leva na direção de certas pessoas."



Nenhum comentário:

Postar um comentário