Era alguém

Era Alguém
                                                                 Tiemi Yamasaki



Era apenas um rosto em meio à multidão
Era apenas um nome em meio a tantos outros
Era um desconhecido. 
Era alguém que ela jamais encontraria
Alguém que provavelmente ela jamais conheceria
Afinal, uma cidade tão distante ela não pretendia visitar
Era alguém que ela  nem imaginava que fosse encontrar
Era alguém do lado oposto, em outra fase, diferentes vidas 
As probabilidades do encontro eram ínfimas
Era alguém com quem ela sonhava
Via nos sonhos as ações, as falas, mas o rosto não podia ver
Imaginava quem seria aquele que em em seu sonho sorria
Aquele que queria muito conhecer
Mas que nunca nunca conseguiu perceber
Não encontrava nas ruas de sua cidade, nos lugares que frequentava
Era alguém que ela nem imaginava
Era alguém do qual ela jamais ouvira falar
Era alguém que vivia quilômetros distante, alguém em meio à multidão
Era alguém por quem ela não esperava
Mas havia um fio que os conectava
Em um dia, todas as estrelas e planetas mais distantes resolveram se alinhar
todas as improbabilidades, as milhões de pessoas na multidão e os quilômetros 
resolveram se transformar, misturar, quebrar e desvanecer 
Pois de alguma forma, eles se tinham que se conhecer
Deu-se o encontro
Era como se fosse aquele rosto em meio à multidão
Era aquele nome em meio a tantos outros
Era um desconhecido que ela sempre conheceu
Era alguém que ela tinha de encontrar
Nem os quilômetros, as diferenças, as milhões de pessoas, os acasos
os fatos, nada impediu aquele acontecimento
Naquele dia, naquela hora, naquele ano, naquela história
Ela tinha que encontrá-lo
Algo inesperado
Um golpe de sorte do destino
Uma sorte que ela jamais conheceu
O fio que os conectava era invisível
mas sempre estivera ali
E toda vez que um dos dois ficava triste porque a vida parecia não ter muito sentido
o fio murmurava "ei, vocês precisam saber da existência um do outro, não fiquem chateados!"
Na hora certa tudo enfim estará transformado
Quando ela o viu soube que sempre esteve ao seu lado
E de repente aquele rosto até então desconhecido, aquela voz que nunca escutara
Aquele nome que nunca havia lido em qualquer instante
Eram o rosto, o som, o nome mais importantes.




2 comentários: